Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Alonso já ganha com a Ferrari!

Alonso já ganha com a Ferrari!

Fernando Alonso conquistou uma magnifica e importante vitória para a Ferrari no Mundial de Fórmula 1 de 2010, ao vencer a primeira prova do ano no Bahrein. “Não há melhor forma de começar uma relação, do que esta, vencendo a primeira corrida”, disse o piloto espanhol no final das 49 voltas um pouco monótonas.

“É sempre especial vencer e ainda para mais quando isso acontece com a Ferrari. As expectativas eram enormes e o facto é que a equipa trabalhou imenso para o conseguir, por isso, neste momento de consagração não posso deixar de dar os parabéns a toda a gente em Maranello, aos italianos e em especial ao presidente Luca di Montezemolo.”

Aliás, o reconhecimento pelo empenho do presidente da Ferrari foi ainda sublinhado por Felipe Massa ao agradecer a confiança que este depositou em si depois do acidente do ano passado na Hungria. “Tenho de lhe agradecer a ele mas também a Deus por estar aqui e estar de uma forma competitiva”, disse o piloto brasileiro que perdeu um lugar no momento do arranque para Alonso e nunca mais o ganhou.

Mas, diga-se em abono da verdade que a festa da Ferrari só foi possível devido um problema numa vela do motor Renault do Red Bull de Sebastian Vettel que atrasou o piloto alemão a partir da 34ª volta. Até aí o jovem piloto alemão tinha dominado os acontecimentos depois de largar muito bem da “pole-position”. Mas a partir do momento em que o motor começou a perder potência já nada mais havia a fazer.

Em quatro voltas, Vettel perdeu quatro lugares, vindo a terminar, justamente, na quarta posição depois de se ver ultrapassado não só pelos homens da Ferrari como também por Lewis Hamilton, no McLaren. Nico Rosberg, no primeiro dos Mercedes andou sempre em 5º e conseguiu terminar à frente do “chefe de fila” Michael Schumacher. Este revelou-se um pouco “enferrujado”, como disse, e não foi além do sexto lugar, quando tinha partido do sétimo posto.

Quanto ao campeão do Mundo em título, Jenson Button, o seu McLaren não se revelou muito competitivo e o britânico teve de se quedar pelo oitavo posto. Nos últimos dois lugares que dão pontos este ano, até ao 10 º lugar, ficaram então Vitantonio Liuzzi, no Force India e Rubes Barrichello, no Willliams. De entre as novas equipas, a vitória vai por inteiro para a Lotus, ao conseguir que os seus dois carros terminassem a corrida, coisa que nem a Virgin, nem a Hispania Racing conseguiram.

 

Classificação final

Pos Piloto Team Tempo/Dif

1. Alonso Ferrari 1h39:20.396

2. Massa Ferrari + 16.099

3. Hamilton McLaren-Mercedes + 23.182

4. Vettel Red Bull-Renault + 38.713

5. Rosberg Mercedes + 40.263

6. Schumacher Mercedes + 44.180

7. Button McLaren-Mercedes + 45.260

8. Webber Red Bull-Renault + 46.308

9. Liuzzi Force India-Mercedes + 53.089

10. Barrichello Williams-Cosworth + 1:02.400

11. Kubica Renault + 1:09.093

12. Sutil Force India-Mercedes + 1:22.958

13. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari + 1:32.656

14. Hulkenberg Williams-Cosworth + 1 volta

15. Kovalainen Lotus-Cosworth + 1 volta

16. Buemi Toro Rosso-Ferrari + 3 voltas

17. Trulli Lotus-Cosworth + 3 voltas

 

Mundial de Pilotos:

1. Alonso 25

2. Massa 18

3. Hamilton 15

4. Vettel 12

5. Rosberg 10

6. Schumacher 8

7. Button 6 

8. Webber 4

9. Liuzzi 2

10. Barrichello 1 

 

Mundial de Construtores:

1. Ferrari 43

2. McLaren-Mercedes 21  

3. Mercedes 18

4. Red Bull-Renault 16

5. Force India-Mercedes 2  

6. Williams-Cosworth 1

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!