Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Alonso dá show e vence GP da Espanha de Fórmula 1

O piloto espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, reescreveu algumas páginas da história da Fórmula 1 neste domingo e elevou as tensões na disputa pelo campeonato ao vencer pela segunda vez o GP no seu país-natal.

O bicampeão do mundo chegou à segunda vitória na temporada, a 32ª da carreira, e com o resultadode até Domingo (12) tornou-se o primeiro piloto em 23 anos a vencer o circuito da Catalunha sem ter largado entre os três primeiros do grid. O espanhol largou em quinto, tendo a dupla da Mercedes –Nico Rosberg e Lewis Hamilton– liderando o grid, mas em uma arrancada impressionante, alcançou o terceiro lugar já na terceira curva, ensandecendo o público ao assumir a liderança da prova na 13ª volta.

Alonso, que já havia vencido em Barcelona com a Renault em 2006 e em Valência no último ano no GP da Europa, recebeu a bandeira final 9s3 à frente da Lotus de Kimi Raikkonen.

O finlandês pontuou pela 22ª vez consecutiva na Fórmula 1 e está agora a duas provas do recorde de Michael Schumacher. Não fosse ele, a Ferrari teria consolidado sua “dobradinha” –o brasileiro Felipe Massa foi o terceiro.

O atual tricampeão Sebastian Vettel, da Red Bull, foi o quarto colocado, 38s2 atrás de Alonso, e viu sua liderança no Mundial de Pilotos cair para apenas quatro pontos em relação ao vice-líder Raikkonen. Depois de cinco das 19 corridas, o alemão tem 89 pontos, contra 85 de Raikkonen e 72 de Alonso.

Hamilton caiu para o quarto colocado no placar geral com 50 pontos, após demonstrar performance fraca na corrida desta tarde, e confirmou o mau rendimento da Mercedes que, conforme esperado, não conseguiu sustentar o incrível desempenho dos treinos classificatórios.

O campeão mundial de 2008 terminou fora da zona de pontuação em 12º e chegou a se queixar de que seu carro foi ultrapassado até mesmo por uma Williams –do venezuelano Pastor Maldonado, vencedor do GP no último ano– como evidência das dificuldades que enfrenta.

A Williams, por sua vez, completou cinco provas sem pontuar, muito em função do carro sem aerodinâmica de Maldonado, que terminou em 14º após sofrer uma penalidade que o fez largar em 17º.

Numa corrida ditada pela troca de pneus, Alonso foi aos boxes quatro vezes –o mesmo que Vettel e Massa– enquanto Raikkonen fez apenas três paradas. Rosberg, que foi pole e terminou a corrida em nono no Barein, liderou por dez voltas antes de se deparar com o inevitável.

O alemão, sexto colocado atrás da Red Bull de Mark Webber, viu o novato mexicano Esteban Gutierrez assumir provisoriamente a liderança por duas voltas em meio à onda de pitstops, isso antes que Alonso assumisse a liderança, para não largar mais.

O inglês Paul Di Resta foi o sétimo com a Force India e a McLaren de Jenson Button terminou em oitavo depois de largar em 14º. Seu companheiro de equipe mexicano Sergio Perez foi o nono, com o australiano da Toro Rosso Daniel Ricciardo completando os dez primeiros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!