Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Álcool ilegal mata ao menos 50 pessoas no Quénia

Pelo menos 50 pessoas morreram no Quênia nesta semana após beberem uma bebida ilegal, disseram autoridades locais e a mídia nesta terça-feira. Segundo informaram, dezenas de outras pessoas estavam hospitalizadas e várias ficaram cegas.

Imagens de televisão mostraram as vítimas se contorcendo de dor em hospitais nos municípios de Embu, Kitui e Kiambu, no leste e centro do país. Em Kiambu, onde 11 pessoas morreram, o comandante da polícia, James Mugera, disse que as autoridades estavam a procura de mais vítimas.

O comandante em Embu, William Okello, afirmou que pelo menos 24 pessoas morreram, enquanto 77 estavam no hospital depois de consumirem a bebida.

A emissora KTN, do Quénia, registrou um total de 50 mortos, enquanto a Citizen TV afirmou que 61 pessoas haviam morrido.

As bebidas provavelmente pertenciam a um só lote, disse o presidente da Autoridade Nacional para a Campanha contra o Álcool e Drogas, John Mututho, à Citizen TV.

O consumo destas bebidas ilícitas são comuns nas ruas de muitas cidades e vilarejos do Quénia. O hábito levou um ex-parlamentar a apoiar uma lei de controle de álcool em 2010, mas a legislação revelou-se ineficaz.

“Uma das senhoras que agora está cega disse que começou a beber às 5h da manhã”, disse Mututho à Citizen TV. “Não há bares no Quénia autorizados a abrir às 5h da manhã. Na verdade, o mais cedo permitido é às 5 da tarde.”

Em junho de 2005, 45 pessoas foram mortas após consumirem álcool ilegal misturado com metanol para aumentar o seu efeito. Cinco anos antes, cerca de 130 pessoas morreram de um lote tóxico em Nairóbi.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!