Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Três cidadãos desenterram cidadão que sofria de albinismo para roubar ossos na Massinga

A Polícia da República de Moçambique(PRM) deteve três indivíduos acusados de desenterrar ossadas de um cidadão falecido em 2011, que em vida sofria de albinismo, em Malova, no município da Massinga, na província de Inhambane.

O Comandante da PRM na Massinga, Jonas Feliciano, afirmou à Rádio Moçambique que os detidos desenterraram as ossadas e preparavam-se para embarcar com destino ao distrito de Chiúre, na província nortenha de Cabo Delgado, onde iriamvendar os restos mortais por alguns milhões de meticais.

A fonte policial acrescentou que os acusados confessaram que o comprador é um empresário de origem tanzaniana.

De acordo com um relatório da Cruz Vermelha, curandeiros africanos chegam a pagar 75 mil dólares norte-americanos (cerca de 2,5 milhões de meticais) por partes completas de albinos para usá-los em feitiços que acreditam trazer boa sorte, amor e riqueza.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!