Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Afrobasket 2016: Ferroviário de Maputo procura título inédito diante das poderosas angolanas do 1º de Agosto e Inter Clube

Afrobasket 2016: Ferroviário de Maputo procura título inédito diante das poderosas angolanas do 1º de Agosto e Inter Clube

Foto da FIBAMaputo é a capital do basquetebol africano, desde a passada sexta-feira(25), até ao próximo dia 4 de Dezembro. O Ferroviário de Maputo pretende colocar no seu palmarés o troféu de clubes em seniores femininos que lhe falta mas as representantes de Angola mostraram nos primeiros três dias de competição, em que estiveram imbatíveis, que continuam a ser as mais sérias candidatas ao título.

Após uma estreia nervosa diante das mais difíceis adversárias do seu grupo, o Inter Clube de Angola, as “locomotivas” impuseram-se neste domingo(27) sem grande esforço sobre a equipa do Kenya Ports Authority (KPA).

Logo nos minutos iniciais Anabela Cossa mostrou que apesar dos seus 30 anos de idade continua com a pontaria afinada para lá da linha dos 3,25m, encestou 6 dos 10 lançamentos triplos que tentou e terminou o jogo como melhor marcadora com 22 pontos.

Diante de uma fraca equipa queniana o Ferroviário mostrou melhor entrosamento e menos precipitação em chegar ao cesto adversário, com naturalidade venceu o 1º período por 15 a 24 pontos.

Leonel Manhique aproveitou para dar ritmo aos reforços contratados para este Campeonato, a norte-americana Brea Edwards mostrou-se no 2º período ajudando as “locomotivas” a saírem para o intervalo com uma vantagem de 20 pontos.

As quenianas nunca conseguiram dar luta e depois do descanso fizeram um período ainda pior, concretizando somente 7 pontos e viram a desvantagem crescer para 34 a 65 pontos.

No derradeiro período o Ferroviário permitiu-se a algum espectáculo e até houve tempo para experimentar numa partida à serio algumas jogadas que têm sido treinadas pelas “locomotivas”, para a história fica o resultado de 58 a 84 pontos que garante o 2º lugar do grupo A.

Estreia nervosa diante do Inter Clube

Realisticamente o único lugar que a equipa moçambicana pode ambicionar nesta primeira fase tendo o basquetebol apresentado pelo Inter Clube que no primeiro dia de competições não só venceu as “locomotivas” como deixou à vista as limitações que Leonel Manhique tem de ultrapassar se quiser conquistar a 22ª edição da Taça dos clubes campeões africanos de basquetebol em seniores feminino.

A derrota por 43 a 57 pontos não deixa dúvidas do desnível entre as duas equipas, embora na sexta-feira(25) o Ferroviário até tenha aberto o placar mas as angolanas rapidamente empataram o jogo e com um triplo passaram para a frente do marcador, que alargaram para 6 a 16 pontos.

O 2º período foi ainda pior para as moçambicanas, sem entronsamente as combinações não existiam e a tentativa de jogar rápido não resultava em pontos. Do outro lado o Inter Clube, mais equipa e mais experiente, geria e alargava a vantagem que chegou a 16 pontos antes do intervalo.

O descanso fez bem as “locomotivas” que entraram bem melhor para o 3º período, a jovem Ingvild Mucauro deu o tom para a recuperação e a experiente Anabela Cossa mostrou que os anos passam mas a sua pontaria de 3 pontos continua afinada, terminou a noite com 4 bombas e 16 pontos. Mas a angolanas não se deixaram intimidar e mantiveram a vantagem que chegou a 29 a 45 pontos.

No 4º período o Inter Clube começou a gerir também o seu esforço, o que permitiu o Ferroviário reduzir um pouco mais a desvantagem mas não teve “vapor” suficiente para ensaiar uma reviravolta.

1º de Agosto imperial no grupo da A Politécnica

Foto da FIBAOutras adversárias das moçambicanas na disputa do troféu são as campeãs em título do 1º de Agosto que estrearam-se no sábado com uma vitória sem sobressaltos diante do Groupment Sportif(GS) des Petroliers da Argélia por 74 a 57 pontos.

No domingo(27), terceiro Dia de competição, as angolanas suplantaram as campeãs da Nigéria do First Bank Basketball Club por convincentes 76 a 62 pontos ainda sem precisar de terem a moçambicana Leia Dongue a brilhar e lideram o grupo B.

As nigerianas que derrotaram a outra equipa que representa Moçambique na competição, a Universidade A Politécnica no sábado, viram neste domingo as “estudantes” igualarem-lhes na 2ª posição após derrotarem a United States International University do Quénia por 41 a 53 pontos.

Sem estrelas nem reforços estrangeiros A Politécnica foi convidada à última hora para preencher uma vaga no torneio e procura apenas rodagem entre a fina-flor do basquetebol africano.

A Taça dos clubes campeões africanos de basquetebol em seniores feminino entra no 4º Dia de competição nesta 2ª feira com as seguintes partidas:

13h30 Etoile Filante (Togo) vs Kenya Ports Authority (Quénia), grupo A

15h45 United States International University (Quénia) vs 1º de Agosto (Angola), grupo B

18h FAP Basketball (Camarões) vs Ferroviário de Maputo (Moçambique), grupo A

20h15 GS Petroliers (Argélia) vs First Bank Basketball Club(Nigéria), grupo B

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!