Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

África do Sul vence Nova Zelândia caminha para semi-finais

África do Sul vence Nova Zelândia caminha para semi-finais

Os Bafana Bafana recuperaram do decepcionante empate por 0 a 0 com o Iraque e garantiram a primeira vitória na Taça das Confederações vencer bater a Nova Zelândia por 2 a 0, em jogo da segunda jornada do Grupo A, assindo o segundo lugar com quatro pontos, dois a menos do que a Espanha, já apurada para as semi-finais.

No sábado as duas seleções defrontam-se num jogo que os donos da casa precisam de pontuar para garantir o acesso a fase seguinte, ou esperar que o Iraque não vença a Nova Zelândia.

A África do Sul entrou para o jogo a pressionar a Nova Zelândia, que tinha dificuldades em defender e não conseguia passar do meio-de-campo. Contudo, a equipe de Joel Santana errova muitos passes e não conseguia mas levar muito perigo a baliza de contrária.

A primeira boa oportunidade da África do Sul surgiu aos 16 minutos, num remate rasteiro de Pienaar, defendido por Moss. Aos 20 minutos chega enfim o primeiro golo dos sul africanos, Masilela faz jogada individual pela esquerda e cruza para Parker que remata de primeira fazendo o 1 a 0. Aos poucos, a Nova Zelândia passou a ser mais ofensiva e conseguiu equilibrar o duelo.

Mas a África do Sul criava mais jogadas de perigo, Parker e Mokoena desperdiçaram algumas oportunidades de golo. Na segunda parte a África do Sul manteve o domínio do jogo e a posse de bola. Aos 6 minutos os sul africanos ampliaram a vantagem, numa jogada semelhante ao do primeiro, Masilela desceu pela esquerda e cruzou para Parker completar para as redes: 2 a 0.

A Nova Zelândia tentava avançar no terreno, mas só conseguia finalizar de fora da área, sem dar trabalho ao guarda redes Khune. Nos minutos finais, a África do Sul perdeu uma grande oportunidade de dilatar ainda mais o marcador.

Bernard Parker é avançado mas fez de defesa iraquiano no jogo de estréia da África do Sul, ao cortar uma bola que caminhava para a balizae que resultou num empate 0 a 0. Três dias depois, o vilão de domingo passado foi o homem que manteve a seleção anfitriã viva na luta por um lugar nas semifinais da Taça das Confederações.

Depois dos seus dois golos contra a Nova Zelândia, Parker fez questão de agradecer ao técnico Joel Santana por manté-lo na equipa após a desastrosa actuação na primeira jornada.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!