Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Adolescente sob acusação de matar namorado em Sofala

Uma adolescente de 17 anos de idade encontra-se presa, desde a manhã de segunda-feira (16), no município de Dondo, na província de Sofala, acusada de matar o namorado, de 25 anos, cuja identidade não apurámos.

A morte aconteceu por volta das 23h00 domingo (15). Consta que o namorado, que já vinha desconfiando das conversas telefónicas entre a sua parceira e um indivíduos desconhecido, dirigiu-se à casa da namorada, onde à entrada encontrou um cidadão, por sinal, professor a falar ao telefone supostamente com a miúda.

O finado pediu para verificar o número para o qual o professor estava a efectuar a chamada. Diante a recusa deste, travou-se uma briga.

Segundo testemunhas, miúda saiu para acudir, mas nesse instante posicionou-se do lado do seu suposto amante e teria sido ela própria que empunhou um pedregulho com o qual atingiu a cabeça do namorado.

O professor supostamente envolvido no assassinato do jovem está foragido, estando a Polícia no seu encalço.

A indiciada, detido no Comando Distrital de Dondo, negou o crime que pesa sobre si. “Não faço ideia como é que ele perdeu a vida. Eu não sei o que aconteceu, mas porque as pessoas viram a pedra na minha mão acham que fui eu que lhe matei”.

Os parentes do malogrado disseram que este pode ter perdido a vida por falta de socorro, pois percorreu uma distância considerável sozinho e a sangrar bastante, até perecer numa casa próxima a da sua namorada.

Já na cidade de Quelimane, província da Zambézia, um outro jovem perdeu a vida por esfaqueamento numa luta entre grupos de dança.

O caso aconteceu no bairro da Liberdade e a vítima encontrou a morte quando tentava acudir uma peleja entre os presumíveis dançarinos. Os encontros de dança e as disputas entre os praticantes são frequentes naquela zona, segundo as estruturas locais.

O suposto responsável pelo assassinato está também em parte desconhecida, estando as autoridades policiais no seu encalço.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!