Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Acidentes de viação matam 32 pessoas

Os acidentes de viação ocorridos ao longo da última semana causaram a morte de 32 pessoas, vítimas de 47 acidentes de aviação reportados em todo o país anunciou, Terça-feira (22), em Maputo, porta-voz Comando Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Pedro Cossa.

Os acidentes também provocaram 47 feridos, dos quais 24 em estado grave, explicou Cossa, que falava durante o habitual briefing semanal à imprensa.

As autoridades apontam como as principais causas dos acidentes excesso de velocidade, má travessia peões, corte de prioridade, e ultrapassagem irregular.

“Os acidentes ocorridos foram do tipo atropelamento, choque entre carros e despistes”, disse, o porta-voz da PRM.

A Polícia de Trânsito (PT) fiscalizou durante a semana passada 2.612 viaturas, que resultou na apreensão de 55 livretes por diversas irregularidades e detenção de nove motoristas por condução ilegal.

No mesmo período, as autoridades policiais detiveram 1.130 indivíduos por diversas irregularidades, entre os quais 1017 por violação de fronteiras e 10 por imigração ilegal. Num outro desenvolvimento, a PRM deteve dois grupos de indivíduos envolvidos na venda ilegal de terras.

O primeiro grupo é composto por cinco indivíduos que são acusados de terem burlado um cidadão no valor de um milhão e duzentos mil meticais (cerca de 40 mil dólares ao câmbio corrente).

O segundo caso, que envolve dois suspeitos, envolvidos numa outra burla no valor de 125.000 meticais (equivalente a cerca de quatro mil dólares).

“Todos sabem que a terra não se vende em Moçambique, pois ela é propriedade do Estado, mas infelizmente ainda persistem casos do género”, advertiu Cossa.

O porta-voz aproveitou a oportunidade para anunciar a detenção de dois agentes da Força de Intervenção Rápida (FIR) indiciados por crimes de extorsão.

“A Polícia não compactua com ladroes. Por isso, esses agentes serão expulsos da corporação,” asseverou.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!