Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Acidentes de viação continuam a matar e mutilar em Moçambique

Treze pessoas perderam a vida e outras 67 ficaram feridas, das quais 16 com gravidade, em consequência de 19 acidentes de viação, ocorridos entre 15 e 21 de Abril prestes a findar, em Moçambique.

Em igual período do ano passado houve 38 óbitos, 29 feridos graves e 27 ligeiros, devido a 31 sinistros rodoviários.

Entre os dois períodos em comparação depreende-se que a sinistralidade e mortalidade por carros reduziram consideravelmente. Porém, a Polícia diz que enquanto houver uma pessoa morta ou ferida por conta desta situação a preocupação prevalece.

O grosso dos recentes acidentes foi do tipo atropelamento carro/peão, em número de sete, entre outros.

O excesso de velocidade, a ultrapassagem irregular, a má travessia do peão e as deficiências mecânicas foram as principais causas, segundo Inácio Dina, porta-voz do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM).

No que diz respeito à fiscalização, o trabalho da Polícia de Trânsito (PT) abrangeu 39.534 viaturas, das quais 4.369 foram multadas por diversas anomalias. Na mesma operação, 1.090 condutores ficaram desprovidas das suas cartas.

Na província de Tete, um outro automobilista foi enclausurado devido à suposta tentativa de suborno aos membros da PT, com um valor de 500 meticais, disse Inácio Dina.

Enquanto isso, 14 indivíduos caíram, também, nas mãos dos agentes da Lei e Ordem por alegada condução ilegal, acrescentou.

Refira-se que, de acordo com o informe anual da Procuradoria-Geral de República (PGR), apresentado, há dias, ao Parlamento, em 2016, pelo menos 1.481 pessoas morreram e outras 3.776 contraíram ficaram feridas em consequência de 1.951 acidentes de viação.

A cidade e província de Maputo ainda são os locais onde mais sinistros rodoviários ocorrem, mas com menos mortes, comparativamente a Nampula, Sofala e Zambézia, com 198, 196 e 195 óbitos, respectivamente.

Niassa é, felizmente, a região com pouca tragédia.

Já em 2015, um total de 2.511 acidentes de viação causou 4.179 feridos e centenas de óbitos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!