Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Acalmia precária após combates na fronteira entre Rwanda e RDC

Uma calma precária reinava quinta-feira na aldeia de Kanyesheja, situada na fronteira entre o Rwanda e a República Democrática do Congo (RDC) no Kivu Norte (leste congolês), depois de combates entre soldados dos dois países que causaram a morte de cinco congoleses quarta-feira, noticiaram vários correspondentes da imprensa da região.

Soldados congoleses atacaram, quarta-feira de madrugada com arma pesada, uma posição do Exército rwandês perto de Kanyesheja, localidade fronteiriça entre os dois países situada a cerca de 160 quilómetros de Kigali, no noroeste do Rwanda, informou a Rádio Rwanda (pública), precisando que estes combates fizeram cinco mortos do lado do Exército congolês.

Depois destes confrontos, uma equipa do mecanismo conjunto alargado de verificação das fronteiras, composta essencialmente por oficiais provenientes de 11 países membros da iniciativa da Conferência Internacional dos Países da Região dos Grandes Lagos (CIRGL), deslocou-se quinta-feira ao local onde conseguiu verificar os danos causados por este recrudescimento da violência no Kivu Norte.

Num comunicado oficial divulgado quarta-feira, a ministra rwandesa dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Louise Mushikiwabo, denunciou “vivamente” a atitude “altamente belicista” e “a agressão deliberada” do Exército congolês, quarta-feira de madrugada, contra a aldeia de Busasamana, situada perto da fronteira entre os dois países.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!