Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Aborto inseguro responsável por 13% óbitos materno-infantis

Estimativas do Ministério da Saúde (MISAU) indicam que cerca de 13% de casos de mortalidade materno-infantil, em Moçambique, resultam de práticas de aborto inseguro, na sua maioria realizado fora das unidades sanitárias.

A situação deixa os parceiros externos de cooperação com o MISAU “muito preocupados”, segundo a embaixada do Reino dos Países Baixos em Maputo, Frédérique de Man, considerando que estes tipos de casos são “evitáveis”.

“É preciso mais vigilância e maior cobertura da rede sanitária para reduzir a taxa de mortalidade materno-infantil”, realçou a embaixadora do Reino dos Países Baixos, em entrevista, segundo o Correio da manhã.

O rácio de mortalidade materno- infantil, em Moçambique, é estimado em cerca de 408 óbitos por 100 mil nados vivos, taxa tida como uma das mais altas de África. Aquele tema foi debatido semana passada, em Luanda, capital de Angola, durante a primeira reunião dos ministros da Saúde de África, com vista à elaboração de uma estratégia harmonizada para a redução da mortalidade materno-infantil no continente.

Na ocasião, os governantes aprovaram seis resoluções tidas como prioridades para o sector da Saúde em África, com destaque para a criação de uma agência africana de medicamentos, doenças não transmissíveis, assim como criação de um centro africano de controlo e prevenção de doenças.

O encontro considerado “histórico” pelo ministro moçambicano da Saúde, Alexandre Manguele, marca um salto qualitativo nos processos de coordenação na luta para a melhoria da cobertura universal dos serviços de saúde em África. Refira-se que a Tunísia foi eleita para acolher a segunda reunião dos ministros africanos da Saúde, agendada para Abril de 2016.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!