Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

A semana

“Madgermanes” sacam fraudulentamente 900 mil meticais

O Ministério do Trabalho (MITRAB), através de uma acção de inspecção, descobriu mais uma acção fraudulenta protagonizada por um grupo de antigos trabalhadores moçambicanos na extinta RDA.
Os indivíduos, vulgarmente designados por Madgermanes, lograram os seus intentos devido à conivência de alguns funcionários bancários que constituíram os elos principais da roubalheira.
A descoberta foi possível graças a um trabalho minucioso levado a cabo pelo MITRAB com vista a controlar as transferências bancárias realizadas por funcionários daquela instituição.
Entretanto, está em curso um trabalho de investigação efectuado pela PIC com vista a neutralizar os infractores a fim de que estes respondam criminalmente pelos seus actos.

CFM inaugura novo serviço de transporte

A empresa Porto e Caminhos-de-Ferro de Moçambique (CFM) inaugurou, ontem, na capital do país, o novo serviço de transporte de passageiros com três automotoras triplas, adquiridas recentemente à sua congénere de Portugal, envolvendo cerca de 1.7 milhão de euros.
As novas máquinas ferroviárias destinam-se essencialmente a minimizar a carência de transportes públicos nas cidades de Maputo e Matola, devendo cumprir especialmente os trajectos Maputo Marracuene e Maputo-Matola Gare, facultando também um serviço expresso para os trajectos Maputo-Ressano Garcia e Maputo-Chókwè, aos fins-de-semana.
As automotoras triplas têm capacidade para transportar 173 passageiros cada, com uma velocidade máxima de 70 Km/h.

 
Governo promete levar empreiteiros desonestos a Tribunal

Os empreiteiros e outros indivíduos que assumiram e não honraram os seus compromissos com o Governo, no contexto da construção acelerada de infra-estruturas escolares, serão responsabilizados criminalmente, conforme decisão saída da V sessão ordinária do executivo provincial de Sofala, realizada na semana passada. Segundo o porta-voz do encontro, José Ferreira, na sessão anterior do Governo provincial, havia-se recomendado à Direcção Provincial da Educação e Cultura para que procedesse ao levantamento de todas as obras que fazem parte do projecto e que se encontram paralisadas.
Entretanto, neste momento já foram tomadas algumas medidas visando corrigir a situação. A título de exemplo, Ferreira citou os casos de oito associações que estão a responder nas Procuradorias distritais de Búzi e Gorongosa, quatro em tramitação em Chibabava, uma rescisão de contrato na cidade da Beira e outra em Cheringoma.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!