Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

A Caminho dos Jogos Africanos: infra-estruturas ainda não estão prontas

A Caminho dos Jogos Africanos: infra-estruturas ainda não estão prontas

Faltam pouco mais de 100 dias para começarem os 10ºs Jogos Africanos, as olimpíadas de África, que se vão realizar em Moçambique, entre os dias 3 e 18 de Setembro deste ano. Enquanto os atletas moçambicanos se vão preparando no meio de muitas dificuldades e várias adversidades, as infra-estruturas desportivas onde os jogos vão decorrer estão em obras.

Se é certo que o estádio nacional do Zimpeto, onde deverão decorrer as provas de atletismo e futebol, assim como as cerimónias de abertura e encerramento dos Jogos, está pronto, o facto é que o relvado e as balizas para a prática de futebol são os únicos meios existentes.

Para as diversas provas de atletismo, que o estádio deverá acolher, não existem ainda os equipamentos necessários. A pista de tartan está feita mas para que os resultados obtidos sejam válidos é preciso que as competições se realizem em conformidade com as regras da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF sigla em inglês). Apesar da IAAF até permitir a cronometragem manual em eventos com esta envergadura, e com algumas provas pontuáveis para os Jogos Olímpicos de Londres 2012, a mesma deve ser automática e obtida através de um sistema de Photo-Finish. Para as provas com obstáculos são necessários os respectivos obstáculos, que têm medidas específicas e devem ser produzidos de acordo com as normas da IAAF. Faltam também os engenhos para as provas de lançamento (dardo, peso, martelo) e ainda não existem os locais para os lançamentos (a gaiola para o lançamento do disco, do peso e do martelo, a pista de balanço e sector de queda para lançamento do dardo).

O cenário é similar nos locais onde as restantes 19 modalidades deverão ser disputadas. Os pavilhões do Maxaquene, da Universidade Eduardo Mondlane, do Estrela Vermelha e o campo do IMAP ainda estão obras.

A piscina olímpica está longe de estar pronta e as obras em Chidenguele, no clube Marítimos e no pavilhão do Desportivo de Maputo há poucas semanas começaram. Em fase de conclusão estão as reabilitações ao pavilhão da Comunidade Maometana e na Escola da Frelimo na Matola.

A lista dos equipamentos para que o estádio nacional e os outros locais onde os Jogos deverão acontecer estejam em condições é extensa, contudo o Comité Organizador do Jogos, através do seu director-geral adjunto, Penalva César, tranquiliza e assegura que tudo estará pronto quando as competições começarem no terceiro dia do mês de Setembro.

{youtube}AEFxTQD2lEI{/youtube}

Segundo Penalva está ainda a decorrer o concurso público, como a lei de aquisições de bens para o Estado exige, para a compra e posterior montagem de todos os equipamentos desportivos necessários.

O tempo vai escasseando, e nem as paragens do relógio oficial que faz a contagem regressiva para os Jogos ajudam a organização a ter mais tempo. O COJA garante que até finais de Junho todas estas obras estarão concluídas, e prevê-se para Julho a montagem dos equipamentos desportivos necessários.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!