Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

6.8 milhões de dólares para Vilas do Milénio

O Governo japonês, através do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), acaba de disponibilizar 6.8 milhões de dólares americanos para apoiar o projecto Vilas do Milénio.

Trata-se de um projecto que tem vindo a ser implementado pelo governo moçambicano, através do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), nas localidades de Lionde, distrito de Chókwè, província de Gaza; Malua, distrito de Alto Molócue, província de Zambézia; e Itoculo, distrito de Monapo, província de Nampula.
A disponibilização destes fundos surge no âmbito do compromisso assumido  na  IX Conferência  Internacional de Tóquio sobre Desenvolvimento de Africa-TICAD, realizada  em Maio do ano passado em Tóquio.
Foi, portanto, nesta  conferência que o Japão anunciou a duplicação da sua assistência à Africa nos próximos cinco anos, na perspectiva de que a cooperação do Japão no Projecto de Vilas do Milénio contribua para melhorar a vida das comunidades moçambicanas, impulsionando o desenvolvimento rural e consequentemente garantindo o desenvolvimento socio-económico do Pais.
Entretanto, estima-se que o Projecto Vilas do Milénio irá beneficiar  directamente  cerca de 21 mil pessoas das comunidades  beneficiárias e ainda um número não especificado  de comunidades que vivem ao redor das localidades com vista  a  garantir a Segurança Humana  através  do empoderamento e participação das comunidades, no quadro dos esforços de Moçambique,  para  acelerar o alcance da meta dos Objectivos do Milénio até 2015,  traçada pelas Nações Unidas.
A implementação  do projecto,  em Moçambique,   está  sob a responsabilidade do Ministério da Ciência e  Tecnologia  com a participação dos Ministérios do  Plano e Desenvolvimento, Negócios Estrangeiros e Cooperação, Agricultura, Trabalho, Saúde, Educação e Cultura e Mulher e Acção Social,  através da parceria com   PNUD e outras agencias da Nações Unidas nomeadamente UNESCO, FNUAP, OMS, e UNCDF. XG

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!