Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

319 moçambicanos atingidos

A Polícia da África do Sul expulsou na semana passada 319 imigrantes ilegais moçambicanos, no âmbito das “operações de redução do crime no país e com vista a um ‘mundial’ seguro”, informou a Polícia moçambicana. A África do Sul, que acolhe a partir do próximo dia 11 de Junho o Campeonato Mundial de Futebol, partilha uma enorme linha de fronteira com o Sul de Moçambique.

A cidade sul-africana de Nelspruit, em que se realizarão alguns jogos da fase de grupos do “mundial”, fica a cerca de duas horas de carro de Maputo. O repatriamento de moçambicanos encontrados em situação ilegal na África do Sul é frequente, mas a Polícia moçambicana atribui as últimas vagas de expulsões de moçambicanos à realização do “mundial”.

No briefing semanal da PRM sobre a situação criminal referente à semana passada, o porta-voz do Comando- Geral da Polícia da República de Moçambique, Raul Freia, afirmou que 319 moçambicanos foram expulsos da África do Sul no período em alusão, depois de “uma triagem ter mostrado que estavam no país ilegalmente”.

“Com a realização do ‘mundial’, de 11 de Junho a 12 de Julho, decorrem na África do Sul operações visando reduzir o número de indivíduos encontrados em situação ilegal no país”, sublinhou Raul Freia. Apesar de vigorar um acordo de isenção de vistos entre Moçambique e África do Sul, a permanência no país está sujeita a um prazo, findo o qual o imigrante se encontra em situação ilegal. Muitos moçambicanos têm prolongado ilegalmente a sua estada na África do Sul à procura de melhores condições de vida naquele país, que é a maior economia do continente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!