Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Zimbabwe investiga acusações da Wikileaks

As autoridades zimbabweanas anunciaram, quarta-feira, que vão criar uma equipa de peritos jurídicos para determinar se houve ou não violação das leis do país por funcionários do governo envolvidos em documentos da Wikileaks.

Várias autoridades, inclusive o primeiro-ministro Morgan Tsvangirai, foi amplamente citado nos documentos Wikileaks, como tendo, supostamente, conspirado com os Estados Unidos da América e a Grã- Bretanha, para remover o presidente Robert Mugabe do poder.

As revelações causaram tensões no governo de coligação do país, com Robert Mugabe a propor agora novas leis que penalizem o que considera de ofensas de traição, para os zimbabueanos a trabalhar com países que se opõem ao Zimbabwe.

Segundo a imprensa zimbabweana, Mugabe acusa Tsvangirai, seu principal rival político, de ser um servidor de interesses ocidentais e estar envolvido em esquemas para derrubá-lo do poder.

A equipe de peritos terá a missão de analisar os documentos que foram lançadas pela Wikileaks e determinar se os funcionários implicados violaram ou não as leis do país e em casos em que se considerem culpados, serão julgados sob as leis traição.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!