Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Zezito volta a ver o mundo!

A hora do almoço, do dia 30 de Julho, a nossa Redacção recebia Maria Emília Mussá, funcionária do Fundo Bibliográfi co da Língua Portuguesa. Vinha anunciar que o empresário luso, Carlos Baptista, decidiu estender a sua mão amiga a José Raul Macamo – o Zezito.

Sobre ele escrevemos, na edição da data acima referida, que estava a passar maus bocados em decorrência da sua orfandade, condição social que o atingiu aquando da morte dos seus pais, em 2003. Relatámos, também que, como um mal nunca vem só, em 2007 Deus chamou também o seu tio, facto que agravou ainda mais a sua orfandade.

Com tudo isso de mau para um menino que veio ao mundo já numa situação complicadíssima – albinismo – aquele empresário luso, do ramo da construção, não se ficou pela indiferença: contactou Maria Emília Mussá para vir ao @VERDADE, não só para anunciar a boa nova, como também para se responsabilizar pelos trâmites subsequentes que canalizassem a ajuda ao beneficiário. Como o prometido é devido, eis que no dia 29 efectivou-se o primeiro sinal do socorro: um saco de 50 kg de arroz, cinco litros de óleo, dois pares de sapato, uma quantidade razoável de feijão, caldos, roupa diversa, sabão, pasta dentífrica e material escolar.

É um lote que chegou a Maputo, via Suazilândia, desta vez pela mão de Emídio Rodrigues, outro luso radicado na terra dos Sobuza, que cedo também se associou ao “caso Zezito”. Momentos de emoção O acto de entrega foi de total emoção para Zezito, assaltado pela alegria. Parecia ser aquela a primeira vez que era reconhecido como um ser humano desde que veio ao mundo, há 16 anos. Mas tinha razão porque aquela era, de facto, uma altura em que conhecia uma mudança brusca para o lado menos mau da vida : já para o ano, vai trocar a triste sina de todas as manhãs ir para a pequena horta de dona Celina, sua mãe-substituta no momento, com o doce caminhar para a escola, como os outros meninos da sua idade.

Bem ao seu jeito, Zezito agradece a Baptista pelo gesto e estende o reconhecimento a Emília e, naturalmente, ao @VERDADE, pela ponte proporcionada entre ele e o benfeitor português. “O nosso propósito é juntar o útil ao agradável”, afirmou a intermediária, Emília Mussá, realçando que, “na verdade, o propósito maior é fazer com o menino Zezito, na sua condição de albino, abrace uma área profissional que tolere as suas aptidões e condição física”. Porque esta ajuda virá mensalmente, deixamos o nosso bem-haja!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!