Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhoquices da semana: Polícias e militar ladrões; Salários mínimos; Polícia apática face ao crime em Mafuiane

Xiconhoquices da semana: Novo Regulamento de Transporte em Veículos Automóveis; Passaporte falso de Nini sem falsificadores; Campanha eleitoral da Frelimo

Os nossos leitores elegeram as seguintes Xiconhoquices na semana finda:

Polícias e militar ladrões

Dois membros da Polícia da República de Moçambique (PRM) e um sargento das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), que respondem pelos nomes de Lourenço, Chabane e Cipriano, com idades compreendidas entre 33 e 50 anos, foram presos em Txumene, no município da Matola, acusados de tráfico de duas pontas de marfim e roubo num estabelecimento comercial. Estamos perante um acto vergonhoso e uma prova clara de que as fileiras dos agentes da Lei e Ordem estão infestadas de policiais que são um estorvo para o combate à criminalidade. É com esta gente que se pretende refrear os malefícios daqueles que vivem à margem da lei? E o que vai ser dos filhos e das esposas que acreditavam no bom senso desses policias? Há que sentir pena das famílias a que os visados pertencem, porque não merecem tamanha decepção! Que seja feita a justiça e os lesados sejam ressarcidos!

Salários mínimos

O nosso prestativo e bem-amado Governo, repleto de gente competente, que pensa bastante nas soluções dos problemas que nos apoquentam, aprovou esta semana os novos salários mínimos que entraram em vigor a 01 de Abril. Fala-se de aumentos que variam de quatro a 13 porcento. Mas para nós a palavra correcta é “reajuste”, uma vez que os vencimentos em Moçambique são reajustados e continuam uma ninharia. Todavia, os trabalhadores da construção civil, que obtiveram a maior percentagem em relação aos restantes sectores, já devem estar a esfregar as mãos para no fim deste mês auferirem tais valores, que, também, continuam uma miséria. O sector da agricultura, caça e silvicultura teve um reajuste de 5,74 porcento, o equivalente a um salário mínimo de 3.183 meticais. É assim que se pretende que a agricultura seja a base de desenvolvimento nacional? Na administração pública e defesa e segurança ainda não houve reajuste. Aguardemos pelas novidades!

Polícia apática face ao crime em Mafuiane

Os moradores de Mafuiane, na província de Maputo, vivem apavorados porque, ao cair da noite, não dormem ou pernoitam fora da sua povoação, em consequência da criminalidade que consiste em violações sexuais, assaltos a residências e estabelecimentos comerciais, com recurso a armas brancas. As vítimas acreditam haver conivência entre os meliantes e a Polícia, pois esta pouco ou nada faz para garantir a ordem e a tranquilidade pública. Uma jovem grávida, prestes a dar à luz, e a sua empregada, foram abusadas sexualmente por uma gangue composta por oito indivíduos. A Polícia manteve-se apática; por isso, ninguém foi detido em conexão com este crime. No dia em que a população se fartar de aturar polícias que se fazem aos seus locais de trabalho para dormir, até inocentes serão submetidos a sevícias e outros maus-tratos que não imaginamos. Esse é o nosso maior medo como povo!

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!