Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhocas da semana: Florindo Nyusi; Banco de Moçambique; Wilsone Sérgio

Xiconhocas da semana: Lizha James; Atanásio M’Tumuke; Standard Bank

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Florindo Nyusi

Enquanto centenas de moçambicanos morrem de fome e outros milhares não sabem o que vão comer no dia seguinte, o filho do Presidente da República, Florindo Nyusi, leva uma vida faustosa à custa dos impostos do pacato cidadão. O mais revoltante é que o Xiconhoca, nos últimos dias, sem nenhuma réstia de vergonha na cara, tem vindo a protagonizar actos de exibicionismo barato e ridículo, zombando os moçambicanos. Uma das cenas mais caricata deste Xiconhoca é o facto de chamar de pobre aos moçambicanos, para além de comprar com o dinheiro do Estado bebidas alcoólicas, as mais caras do mercado, para simplesmente entornar. Xiconhoca!

Banco de Moçambique

Os gestores do Banco de Moçambique (BM) não passam de autênticos Xiconhocas. Em algum momento, o nosso Banco Central mostra que se trata de uma instituição financeira com objectivos de servir o partido Frelimo. Nos últimos temos, a imagem que transmitiu é de uma instituição preocupada em proteger os “camaradas”, em detrimento da economia do país. A título de exemplo, o BM passou anos e anos a esconder os frelimistas que estavam por detrás do Nosso Banco. Como resultado disso, presentemente, centenas de moçambicanos choram pelo dinheiro perdido.

Wilson Bernardo Mbambamba e Sérgio Francisco Macamo

A cada dia que passa fica evidente que a Polícia da República de Moçambique (PRM) é um antro de deliquentes que se aproveitam do uniforme e os meios do Estado moçambicano para lograr os seus intentos. Wilson Mbambamba e Sérgio Macamo são exemplos disso. Os Xiconhocas, ora condenados pelo Tribunal Judicial da Cidade de Inhambane a nove anos de prisão, abusaram sexualmente uma adolescente de 17 anos dentro da esquadra em Agosto último. Diga-se em abono da verdade, esses Xiconhocas mereciam outra sorte: pena capital.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!