Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhocas da semana: Filipe Nyusi; Agi Anlaué; Amélia Sumbana

Xiconhocas da semana: Lizha James; Atanásio M’Tumuke; Standard Bank

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Filipe Nyusi

Definitivamente, o Presidente da República, Filipe Nyusi, anda com os sentidos embotados. Prova disso é que o Xiconhoca declarou em Adis Abeba que não percebe porque os países africanos continuam a ser pobres, embora tenham se libertado da escravatura. Sem sombras de dúvidas o nosso Chefe de Estado deve ter ingerido alguma bebida que alterou o seu estado psíquico antes de fazer tal pronunciamento. Pois é evidente as razões que nos mantém pobreza.

Agi Anlaué

O Xiconhoca, que é director nacional da Área Técnica dos Serviços Secretos e administrador das empresas fantoches, EMATUM e MAM, e director da Proindicus, fez levantamento de somas avultadas, numa clara acção de branqueamento de capitais. O Xiconhoca que continua a circular impunemente pelas artérias do país já deveria ter sido recolhido aos calaboços devido ao seu envolvimento na burla das dívidas ocultas.

Amélia Sumbana

A antiga embaixadora de Moçambique nos Estados Unidos da América, Amélia Sumbana, é uma Xiconhoca por excelência. A Xiconhoca usava contas pessoais para realizar as despesas da embaixada, tendo desviado milhões de meticais. Amélia, que afirmou que o então ministro dos Negócios Estrangeiros tinha conhecimento dos factos, não passa de uma vergonha para os moçambicanos, pois esta geria a embaixada como se da sua casa se tratasse.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!