Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhocas da semana: Abdul Remane Lino de Almeida; Sociedade Civil; Bernardo Nakatembo

Xiconhocas da semana: Lizha James; Atanásio M’Tumuke; Standard Bank

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Abdul Remane Lino de Almeida

O ex-ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Abdul Remane Lino de Almeida, é um Xiconhoca ao quadrado. O sujeito, que presentemente se encontra às contas com os órgãos de justiça acusado de abuso de poder e pagamento de remunerações indevidas, disse em sede de tribunal que fê-lo em cumprimento de ordens verbais do Chefe do Estado, Filipe Nyusi. Como servidor público, o ex-ministro já deveria saber que nalgumas situações é necessário a existência de documentos. Devido a sua burrice, o Xiconhoca corre o risco de passar os próximos anos na cadeia.

Sociedade Civil

Precisa de uma Sociedade Civil no verdadeiro sentido da palavra em Moçambique! O que temos presentemente não passa de um bando de organizações que tem estado a entreter os moçambicanos com as suas pseudo-actividades. Aliás, o activismo da nossa Sociedade Civil é feita através de comunicados de imprensa e publicidade. No auge da sua Xiconhoquice, submeteu o pedido de inconstitucionalidade ao Conselho Constitucional com um ano de atraso. Bando de Xiconhocas!

Bernardo Nakatembo

Tudo indica que o nosso país é abundante de Xiconhocas. Bernardo Nakatembo é mais um exemplo de Xiconhocas cuja única coisa que sabe fazer com mestria é atrasar o desenvolvimento do país. Por alguma carga de água, o Xiconhoca impediu dois jornalistas, de órgãos privados, de integrarem a comitiva do Ministério da Defesa Nacional para verificação e testemunho da retirada de militares governamentais nas posições por eles ocupadas na serra da Gorongosa. Só um indivíduo sem neurónios é capaz de tomar tal iniciativa.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!