Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhocas da semana: Famílias que maltratam seus anciãos; Condutor que matou e fugiu; Filipe Nyusi

Xiconhocas da semana: Lizha James; Atanásio M’Tumuke; Standard Bank

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Famílias que maltratam seus anciãos

Os maus-tratos aos idosos protagonizados por algumas famílias moçambicanas denunciam o quão doentia anda a nossa sociedade. É preocupante e deveras revoltante quando certas famílias maltratam os anciãos, acusando-os de feiticeiros. O caso mais recente é de uma idosa, acusada de feitiçaria, morreu vítima de sevícias protagonizadas pela própria família, nas vésperas da celebração do Dia Internacional do Idoso, no distrito de Marromeu, província de Sofala. Esse acto é sem dúvidas, o cúmulo da estupidez. Bando de Xiconhocas!

Condutor que matou e fugiu

Há indivíduos sem nenhuma réstia de sentimento em relação aos seus pares. É o caso do automobilista que atropelou mortalmente três pessoas no distrito de Mocímboa da Praia, província de Cabo Delgado e fugiu, abandonando as vítimas. O Xiconhoca, que merece mofar na cadeia, fazia o sentido Pemba/Palma, e quatro dias depois foi neutralizado pela Polícia da República de Moçambique (PRM), quando alegadamente pretendia regressar a Pemba. Indivíduos como este devem ser isolados da sociedade pela tamanha falta de sensibilidade.

Filipe Nyusi

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, é, sem dúvidas, o mais alto Xiconhoca da nação. Fazendo uso das receitas fiscais de Mais Valias cobradas em 2017, pelo negócio das empresas ENI e Exxon Mobil, o Xiconhoca lançou, na sua terra natal, a campanha para a sua reeleição como Presidente de Moçambique, ao anunciar o investimento de 3,1 biliões de meticais para a construção de 40 represas, 62 sistemas de abastecimento de água, 80 fontes dispersas de água e 10 mil novas ligações domiciliárias. Nyusi ainda mentiu que o valor é proveniente do Orçamento do Estado, quando na verdade está a usar parte das receitas fiscais de Mais Valias arrecadadas em 2017.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!