Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhoca da semana: Armando Artur; Absalão Siweia; G-40

Xiconhoca da semana: Mulher que trancou as filhas em casa e ateou fogo; Jorge Khalau prometeu...

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Armando Artur

Esta semana, o ministro da Cultura, Armando Artur, lidera a lista dos Xiconhocas. Motivo: Armando Artur é daqueles dirigentes que tem como trabalho ficar simplemente sentado no escritório e ver o tempo passar. Nos últimos anos, pouco ou quase nada fez em prol da cultura moçambicana. Na verdade, desconhecem-se as suas obras. E, nesta semana, ele perdeu uma oportunidade de mostrar que se interessa pela cultura do nosso país, ao não reagir no caso da pintura do mural da Praça dos Heróis Moçambicanos, um trabalho que decorre sem o consentimento do autor.

Absalão Siweia

O candidato derrotado da Frelimo pelo município de Nampula, Abaslão Adolfo Siweia, deve estar a passar por problemas sérios de falta de auto- -estima. Numa atitude que devia corar o indivíduo de vergonha, Siweia recusa-se a devolver uma viatura que lhe foi emprestado durante a campanha eleitoral. O Xiconhoca, intencionalmente, esqueceu-se de que o veículo não é propriedade do seu partido, mas sim trata-se de um bem público que lhe foi cedido de forma ilegal e promíscua pelo actual edil, Castro Namuaca, e o seu elenco. Xiconhocas!

G-40

Para garantir “pão e água” às suas respectivas famílias, um grupo constituído por 40 indivíduos cuja sanidade mental se desconhece submete-se a um exercício deprimente de “ajeitar a gravata” do Chefe de Estado, Armando Guebuza. O conjunto conhecido por G-40 é, na verdade, uma vergonha nacional, pois a única tarefa que sabe exercer, diga-se de passagem, com mestria, é promover a desinformação. O objectivo é simples: limpar a imagem encardida de um Presidente da República que, durante dois mandatos, se preocupou em ampliar o seu património pessoal. É a velha arte de vender peixe podre. De facto, o ser humano é um mistério inescrutável!

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!