Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Will Smith também ficará fora do Óscares em protesto a favor da diversidade

Will Smith juntou-se nesta quinta-feira a sua esposa, Jada Pinkett-Smith, e ao realizador Spike Lee ao optar por não comparecer à cerimónia de premiação dos Óscares da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, em Fevereiro, em protesto pela falta de actores negros entre os indicados.

Smith, estrela do drama “Um Homem entre Gigantes”, foi o actor negro mais conhecido a ter sido ignorado pelos membros da Academia dos Óscares quando foram anunciados os nomes dos indicados à premiação na semana passada.

“A minha esposa não irá… Já discutimos sobre isso. Somos parte dessa comunidade. Mas neste momento, estamos desconfortáveis em ficar aqui e dizer que isso é ok”, disse Smith ao programa da ABC “Good Morning America”.

“Fui indicado duas vezes para o prémio da Academia e nunca perdi para uma pessoa branca. A primeira vez que perdi foi para Denzel (Washington) e, a segunda, foi para Forest Whitaker”, disse Smith. “Quando vejo a lista e uma série de indicações que vêm à tona -e todos são fantásticos, e essa é a complexidade da questão, todos são bonitos e merecedores, e isso é fantástico- mas parece que isto segue na direcção errada”.

Lee, que foi premiado com um Oscar honorário pelo conjunto de sua obra nesta temporada, e Jada já tinham dito não iriam à cerimónia do dia 28 de fevereiro após a divulgação de que nenhum negro havia sido indicado para nenhuma das categorias de actuação pelo segundo ano consecutivo.

Na quarta-feira, Lee disse que nunca havia usado a palavra “boicote” para caracterizar seu protesto. Lee, Smith, Jada e o realizador de documentários Michael Moore são as estrelas de maior calibre até agora a anunciarem que não irão comparecer ao maior evento da indústria do cinema.

O protesto deles provocou um grande debate a respeito da falta de diversidade -tanto que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, cuja maioria de membros masculinos brancos votam nos Óscares- e em Hollywood de forma geral.

O anfitrião da cerimónia deste ano, o ator Chris Rock, também sofreu pressão por parte do rapper 50 Cent e do actor da franquia “Velozes & Furiosos”, Tyrese Gibson, para deixar a cerimónia, porém o comediante negro não fez nenhuma declaração pública sobre o assunto.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!