Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Wara-wara: A batalha sem regras

Wara-wara: A batalha sem regras

Todos os domingos, às 15h00, fazedores do estilo musical Rap juntam-se no Campo Velho, arredores da cidade de Nampula, para uma batalha de “free styles”, designada Wara-wara.

Wara-wara (termo emacua que significa “sem regras”) foi criado com o objectivo de ajudar a promover a cultura Hip-Hop na cidade de Nampula, juntando artistas de diferentes bairros daquele ponto do país.

O movimento tem como mentor Shelter MC, um rapper influente na terra das “mutianas orera”. Celestino Rocha, ou simplesmente Raça Oculta, o delegado, é quem nos concedeu a entrevista para falar sobre a iniciativa.

Segundo Raça Oculta, o Wara-wara nasceu em 2013, num período em que a cultura Hip-Hop conheceu outros patamares neste ponto do país. “No começo não foi fácil alavancar a iniciativa porque, além de ser pouco conhecido, o movimento enfrentava diversas dificuldades, tanto de ordem financeira como material”, conta.

Importa referir que a comissão organizadora do Wara-wara é composta por mais de 10 membros. Volvidos alguns meses, os “ventos da mudança” começaram a soprar a favor do Wara-wara. A afluência de rappers começou a aumentar gradualmente e a iniciativa tornou-se uma“febre” incontornável.

De acordo com o nosso entrevistado, olhando para os esforços que os fazedores do estilo Rap empreendem para a evolução contínua da cultura Hip-Hop, na chamada capital do norte, pode-se afirmar que em breve se estará em pé de igualdade com a zona sul e centro do país, as únicas regiões onde iniciativas do género são levadas a sério.

Numa roda, enquanto a música instrumental se faz ouvir, dois rappers fazem-se ao interior do círculo e começam a exibir as suas “armas em forma de rimas”. Às vezes, as batalhas acontecem nas escadas de um edifício e noutros dias no interior do salão polivalente, dependendo do número de espectadores.

O rapper Raça Oculta salientou ainda que, no ano que corre, o objectivo é promover o Wara-wara noutros pontos da província. Mas, como estamos nos primeiros meses, os organizadores estão a reunir esforços de forma a garantirem fundos suficientes para efectivarem a nova ideia.

Concurso melhor “Wara-wara” No desenrolar do evento, existe um espaço em que os intervenientes, com a excepção dos organizadores, concorrerem a um prémio material. Na verdade, o vencedor não é aquele artista que rima profissionalmente, pois o desempenho na roda também conta.

Portanto, os concorrentes são obrigados a mostrar aquele “gingado” que caracteriza o estilo Rap.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!