Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Vítimas da chuva regressam para as suas casas no Búzi

Algumas famílias afectadas pela chuva no distrito do Búzi, na província de Sofala, estão a regressar para as zonas de origem, uma vez que os seus domicílios já não se encontram inundados. Entretanto, elas receiam que poderão passar fome devido à perda de culturas alimentares, principalmente o milho, as hortícolas, o arroz e a batata-doce, em resultado da chuva.

Refira-se que mais de 4.000 pessoas foram prejudicadas pela calamidade natural e acima de 2.000 hectares de culturas alimentares ficaram submersas. O governo do Búzi iniciou, na terça-feira (11), a distribuição de mais de 1.200kg de sementes de milho e redes mosquiteiras a mais de 100 famílias que estão nos centros de acomodação de Lusalite e Mandire-1. Cada agregado recebe 12,5kg.

Tomé José, administrador do Búzi, apelou às vítimas para que usem as redes mosquiteiras para se protegerem da malária e não para a actividade piscatória nos rios. As sementes devem ser lançadas à terra e não cozidas para servir de alimento por causa da fome.

As famílias que já estão a regressar para as suas casas consideram que o governo lhes criou condições mínimas para sobrevivência, pesem embora o espectro da fome e alguns focos de malária e diarreias.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!