Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Violência no Iraque mata mais de 1.000 pessoas em Junho, segundo a ONU

Mais de 1.000 pessoas, na maioria civis, foram mortas e aproximadamente o mesmo número sofreu ferimentos em combates e outros actos de violência no Iraque em Junho à medida que os militantes sunitas avançavam no norte do país, disse a Organização das Nações Unidas, esta terça-feira (24).

Entre as vítimas estão várias pessoas executadas pelas forças do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) e prisioneiros mortos por forças iraquianas em retirada.

Pelo menos 757 civis foram mortos e 599 feridos nas províncias nortistas de Nínive, Diyala e Saladino entre 5 e 22 de junho, disse o porta-voz de direitos humanos da ONU, Rupert Colville, em declarações à imprensa.

“Esse número, que deve ser visto de modo geral como o mínimo estimado, inclui execuções sumárias e extrajudiciais constatadas de civis, policiais e soldados que não estavam em combate”, afirmou Colville.

Pelo menos outras 318 pessoas foram mortas e 590 feridas durante o mesmo período em Bagdad e áreas no sul do país, a maioria em atentados envolvendo veículos com bombas – pelo menos seis na época, disse ele. Há também sequestros relatados nas províncias do norte e em Bagdad.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!