Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Viatura de PRM capota e destroi bens alheios

Eram quase 4horas deste domingo, ao longo da avenida Heróis de Libertação Nacional, mesmo enfrente dos prédios do bairro popular, arredores de Quelimane, quando uma viatura pertencente ao Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique na Zambézia (PRM), marca FORD RANGER com a chapa de inscrição MLY 70-95, supostamente em alta velocidade, vindo do sentido Sagrada Família a Igreja Adventista, galgou o passeio e foi se embater num poste de telefonia fixa e dai destruiu uma casa especializada na venda de roupa e outros artigos, denominada NEIDE VESTE e para depois também destruir o murro de vedação dos padres frades Capuchinhos.

Os danos são avultados, quer para a viatura e mesmo para a loja de venda de vestuários e até agora ninguém consegue calcular.

Como tudo começou?

O guarda da loja contou ao nosso jornal que o referido carro vinha em alta velocidade e como ali tem uma curva com um piso de terra batida, provavelmente o condutor ora a monte, não conseguiu dominar a curva tendo de seguida galgado o passeio e dai embater em seguida com o edifício onde ele guarnece. Lembra Manuel, diz que vinham duas pessoas na viatura, mas logo que aconteceu o acidente, um deles ligou para uma viatura da polícia e de repente chegou levou o condutor para o lado de onde vinham. Manuel diz que não houve feridos e sublinha que eram apenas duas pessoas na viatura e mais ninguém.

FIR no local

Por volta das 4:22 minutos, o nosso jornal esteve no local para ver inloco o que teria acontecido. Chegados lá, um forte contingente dos homens da Força de Intervenção Rápida (FIR), estava no local guarnecendo a viatura. Mas porquê? Ninguém sabe explicar. Não sabíamos porque de tanto aparato, mas a verdade é que na tentativa de fazer as primeiras imagens, os homens da FIR, sendo dois uniformizados e um outro agente a paisana dificultaram bastante e quase que levavam a câmara do nosso repórter de imagem. Mas felizmente conseguimos captar estas imagens postadas nesta Reportagem. Eles alegavam que não se podia fazer imagens, mas não sustentavam o porquê deste impedimento, sabendo que foi um acidente que aconteceu na via pública.

Viatura blindada no local

Dezasseis minutos depois, ou seja, 4:38min, chega a viatura Blindada da FIR no local para tentar retirar a viatura sinistrada. Fio de sisal amarado, mas a viatura não sai e nem da sinais. Uma mega operação e os agentes da FIR transpiram porque cada vez mais estava a clarear. Chega depois uma agente da Polícia de Trânsito e diz que não pode fazer medições porque estava escuro. Cerca de dez ou quinze pessoas, incluindo os proprietários da loja, estão no local e contestam a retirada compulsiva da viatura. O Carro Blindado sai a procura de reforço. Mas mesmo assim, há homens da FIR no local e mais um polícia de protecção. Está a clarear e ficava cada vez mais difícil encontrar soluções. Viatura Blindada da FIR volta com outro tipo de instrumentos para retirar a viatura, mas não conseguem.

“Tá-se mal” como diz o músico Valdemiro José. Já é dia e o sol emite os primeiros raios. Aumenta o movimento de pessoas e assistentes, mas também de comentadores. O trânsito fica embaraçado, viaturas param de um lado assim como do outro e a FIR fica cada vez mais chateada e pior como não encontravam soluções, ai só se pensava no amanhã. Gasta-se combustível do Estado numa operação de brincadeira. Pessoas de boa vontade dão ajuda mas a FIR contínua arrogante tenta levantar a viatura sinistrada, como se vê na imagem. “A união faz a força”, mas não foi neste capítulo.

Aqui, mesmo com a perícia aprendida nos diversos centros de formação, não valeu. Minutos depois, um agente encontra uma arma do tipo pistola na viatura, mas haviam também preservativos espalhados. Não vimos nem sequer uma garrafa de bebidas alcoólicas. Por volta das 6horas, chega o porta-voz da PRM, Ernesto Serrote, após receber uma “sms” do nosso jornal. Conversou e foi-se não disse nada a imprensa. O padre, dono do murro destruído, questiona o que será feito amanhã.

Um agente responde-lhe com palavras ofensivas e o padre cala-se e infiltra-se no “mar” de gente, porque também estava de calções, assim de alguém que saltou da cama. Os donos da NEIDE estão sem norte e perguntam a quem quer que seja do futuro da sua loja. Mesmo assim, não encontram explicações plausíveis e aumentam os nervos da dona e começa a retirar os bens antes que os oportunistas assaltem. Poste da EDM não escapou.

PT não aceita entrevista, mas assegura que foi excesso de velocidade

“Pelo que posso ver aqui, isto terá sido excesso de velocidade”-disse a agente da PT que esteve no local, mas com muitas reservas visto que não aceitou entrevista alegando que ainda estava a fazer peritagem. Peritagem desde as 4horas? Quando envolve a Polícia a peritagem demora muito nem…? Na sua óptica, o excesso de velocidade terá sido a causa deste acidente, mas também há um dado certo, ela assegurou que a viatura é da PRM e foi acta a FIR. Até um pouco para as 7horas que abandonamos o local, não havia soluções de como retirar dali a viatura acidentada.

Um pouco para 8horas, recebemos uma chamada telefónica, dizendo que a viatura não tinha saído ainda. Ela está destruída e graças a Deus que ninguém morreu, resta esperar dos que lá estavam para explicarem o que terá acontecido. Será que estavam em mais uma missão de serviço? Aguardemos as explicações do porta-voz, Ernesto Serrote dentro em breve, porque é um caso que tal como outros deve ser esclarecido. Alias, está aí o dilema de destruir bens públicos. Quem põe a mão para travar isso? Assim também não.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!