Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

União Europeia financia acções de redução de custos nas quatro açucareiras

Cerca de 4700 trabalhadores moçambicanos das quatro açucareiras do país foram formados em áreas específicas, em 2012, dentro e fora do país, num esforço financiado pela União Europeia (UE) e destinado a contribuir para a redução da contratação da força laboral estrangeira.

A formação foi suportada por uma parte dos cerca de 4,9 milhões de euros alocados a Moçambique pela União Europeia para financiar o seu programa denominado Plano de Acção de Medidas de Acompanhamento que aquela comunidade de países está a desenvolver no país.

Noventa destes assalariados foram capacitados fora de Moçambique, 157 trabalhadores fora das açucareiras e 4636 trabalhadores dentro das açucareiras de Mafambisse, Marromeu, Maragra e Xinavane, localizadas nas províncias de Sofala e Maputo.

O plano da União Europeia que já está na sua terceira fase incide sobre acções de promoção da expansão da cana de açúcar nas componentes de desenvolvimento de plantações por pequenos produtores, melhoria dos sistemas de produção agrária local através da investigação aplicada e transferência de tecnologia e ainda nas acções de promoção das associações de agricultores.

Produção de açúcar para 2013

Entretanto, para o presente ano de 2013, as quatro açucareiras moçambicanas deverão produzir 424.988 toneladas deste produto e 131.707 toneladas de melaço.

No ano anterior de 2012, a produção do açúcar registou um ligeiro aumento de cerca de 2%, para 396.719 toneladas, situação que ficou a dever-se a avultados investimentos realizados pelas empresas na reabilitação e expansão de produção, segundo Abdul Massuale, director do Centro de Promoção da Agricultura (CEPAGRI).

Frisa-se, entretanto, que em 2012 as vendas no mercado doméstico registaram uma queda estimada em 5% devido à falta de liquidez no mercado, segundo ainda Massuela.

As exportações, por seu turno, aumentaram consideravelmente para 243.583 toneladas de açúcar amarelo que resultaram na arrecadação de cerca de 126,2 milhões de dólares.

Comparando com exportações de 2011, o volume atingido representa um crescimento decercade23%“eéomais alto nível de exportações de açúcar realizado em Moçambique”, realça o director do CEPAGRI.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!