Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

TVM beneficia de três novos estúdios digitais, salas técnicas e de trabalho

TVM beneficia de três novos estúdios digitais

FimNo âmbito da implementação do projecto de migração de radiodifusão analógica para digital, a Televisão de Moçambique (TVM) vai beneficiar, em 2019, de um edifício moderno de 5.200 metros quadrados para albergar três novos estúdios digitais, salas técnicas e de trabalho.

 

 

O ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, procedeu, segunda-feira, 30 de Outubro, em Maputo, ao lançamento da primeira pedra para a construção da referida infraestrutura, a qual vai igualmente acolher o operador público da rede de televisão digital (TMT).

Na ocasião, o governante explicou que o processo de migração de radiodifusão analógica para digital contempla ainda a instalação de 60 centros emissores digitais, a digitalização da TVM, através da instalação de dez estúdios digitais provinciais e o fornecimento de 400 mil set-top boxes, mais conhecidos por decoders, para permitir o acesso da população à televisão digital.

Com a entrada em funcionamento das novas infraestruturas digitais, segundo referiu Carlos Mesquita, é expectativa do Governo que aumente a capacidade de produção da TVM, o que vai contribuir para o aumento da produção de programas em línguas nacionais.

“Na componente tecnológica, espera-se que com a nova rede de transmissão digital da TMT, os telespectadores, para além das emissões nacionais de televisão, possam assistir emissões locais 24 horas em português e nas suas próprias línguas”, afirmou o titular da pasta dos Transportes e Comunicações.

Num outro desenvolvimento, Carlos Mesquita caracterizou a televisão digital como uma nova ferramenta para o desenvolvimento social e da democracia ao permitir que os cidadãos participem realmente do processo de produção de conteúdos, ajudando a construir serviços e soluções de melhor qualidade para o progresso da sociedade.

Para o embaixador da República Popular da China em Moçambique, Su Jian, a concretização da migração digital em Moçambique vai contribuir para a melhoria das condições de acessibilidade da população moçambicana às informações e aos programas televisivos de qualidade, assim como para o desenvolvimento socioeconómico do País e o bem-estar da população.

“A China vai financiar e fazer o projecto de televisão rural de satélite em 500 aldeias moçambicanas, sendo que os governos de ambos os países estão a cooperar nas áreas de intercâmbio de técnicos, formação profissional e troca de programas”, frisou o diplomata chinês. Por sua vez, Jaime Cuambe, presidente do Conselho de Administração da TVM, indicou que mais do que comemorar, este é também o momento de reflectir sobre as melhores formas de maximizar todo o respaldo logístico e tecnológico para uma televisão nacional na vanguarda do serviço público de televisão.

Referiu-se igualmente à grande carência de espaço do actual centro de produção da TVM, a obsolência de grande parte do equipamento, para além de fissuras nas instalações, onde actualmente opera a televisão pública.

“O complexo, cuja primeira pedra para a sua construção acaba de ser lançada, foi concebido para integrar, assim como pôr em prática as mais recentes tecnologias de comunicação, tais como a televisão digital e a televisão interactiva e a construção de três novos estúdios, respectivamente com 300, 200 e 100 metros quadrados”, concluiu Jaime Cuambe.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!