Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Trocas comerciais atingem 299 milhões de USD

O Comércio bilateral de bens entre os Estados Unidos da América (EUA), e Moçambique quase que duplicou em 2008, totalizando 229 milhões de dólares, cifras que de alguma forma contribuem para a balança dos países.

O Ministro da Indústria e Comércio (MIC), António Fernando e o representante de Comércio dos E.U.A., Ron Kirk, reuniram em Washington, com o objectivo de encontrar formas de incrementar ainda mais o comércio e os fluxos de investimento entre as nações.

As exportações dos E.U.A, para Moçambique totalizaram 213 milhões de dólares em 2008, um incremento de 86%, desde ano anterior, e incluíram produtos energéticos, trigo, camiões e tractores e as importações de Moçambique provenientes dos Estados Unidos foram avaliadas em 16,8 milhões de dólares durante 2008, um incremento de 21,4%, relativamente ao ano anterior, e incluem minérios de titânio, cajú e pedras semipreciosas.

Basicamente todas as exportações moçambicanas entraram nos E.U. A., isentas de direitos aduaneiros em 2008, quer no âmbito das disposições de nação mais favorecida a taxa zero, AGOA, ou o Sistema Generalizado de Preferências.

Moçambique é apenas um dos 11 países Africanos Sub-Saharianos e organizações regionais com os quais os Estados Unidos têm um Acordo Quadro de Comércio e de Investimento, ou TIFA (Trade and Investment Framework Agreement).

A reunião entre os representantes dos Pelouros do Comércio dos dois países teve a duração de um dia.

Nela foram abordados assuntos relacionados com o comércio bilateral entre Moçambique e os Estados Unidos, a execução da Lei de Crescimento e Oportunidades (AGOA), as negociações da OMC de Doha, actividades de desenvolvimento de capacidades na área do comércio, bem como medidas para bilateral EUA-Moçambique.

De acordo com a nota da Embaixada dos Estados Unidos em Maputo, indica que a Administração Obama está empenhada na fortificação de parceria com os países Africanos, com destaque para a área do comércio e a expansão do comércio pode permitir um importante contributo para o fomento do crescimento e redução da pobreza em melhorar o ambiente do comércio África.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!