Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Transitex impulsiona trocas comerciais entre Moçambique e Índia

fds-transitex

Com vista a impulsionar as trocas comerciais entre Moçambique e Índia, a Transitex, um operador logístico e transitário, especializado no transporte internacional de carga porta-à-porta, abriu, recentemente, um escritório naquele país asiático.

O objectivo da Transitex, nesta iniciativa, é de contribuir para o crescimento da parceria económica entre os dois países. O carvão e o feijão são dos principais interesses da Índia em Moçambique, que exportou cerca de 1,5 milhões de toneladas para aquele país, no ano passado.

Implantado em Moçambique há 13 anos, a Transitex consolidou a sua expansão no mercado nacional, fruto da forte aposta e investimento feitos entre 2019 e 2020. Hoje, a empresa conta com uma equipa de 100 colaboradores, distribuídos por Maputo, Beira, Nacala, Nampula e Pemba, apoiada por uma estrutura que inclui seis armazéns de Norte a Sul do país e uma frota rodoviária.

Na 23ª edição do ranking da KPMG, uma organização global de firmas independentes que prestam serviços profissionais nas áreas de Auditoria, Impostos e Consultoria em Gestão e Estratégia, a Transitex foi colocada nas “100 Maiores Empresas em Moçambique”. Situou-se na 62ª posição, no ranking geral, e em 10ª lugar no sector de Transporte e Armazenagem.

“A decisão de abrir uma filial em Nova Deli, a capital indiana, partiu da necessidade de garantir, aos clientes da Transitex, a prestação de serviços de referência, através de uma equipa própria na origem e no destino da carga”, referiu Tiago Martins, director executivo da Transitex. Com efeito, Nova Deli é agora a mais recente localização da empresa e é também o seu segundo escritório no continente asiático, após a sua implantação na China, em 2015.

“A Índia é um gigante em ascensão, com relações comerciais com todos os países onde a Transitex está presente. Esse facto, aliado à nossa vontade de servir os nossos clientes, leva-nos a ser ousados e a investir sem hesitação neste mercado. A abertura da Transitex Índia foi um exercício de gestão planificada e projectada em função da nossa visão para a operação”, disse Tiago Martins, ajuntando que “a previsão é que a nossa entrada na Índia conduza a um crescimento de 20% do volume de negócios da Transitex a nível global”.

Importa realçar que o gigantesco mercado indiano tem estreitas relações comerciais com países onde a empresa já está presente, com destaque para os mercados africanos, nomeadamente a Tanzânia (em 2020, do valor total das exportações do país, 15,1% teve como destino a Índia), Moçambique, Malawi e África do Sul. Fundada em 2002, a Transitex é parte da empresa turca de gestão portuária YILPORT Holding, desde 2016.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!