Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Torres marca primeiro golo da Taça das Confederações

Espanha iguala recorde de vitórias do Brasil ao vencer a África do Sul

A jogar no estádio Royal Bafokeng, em Rustenburg, a seleção Espanhola mostrou este domingo porque é a líder do ranking da Fifa e actual campeã Europeia goleando a modesta Nova Zelândia por 5 a 0 na estreia das duas seleções na Taça das Confederações e mostrou que é, de fato, uma das favoritas ao título.

Com o resultado, a equipe do técnico Vicente Del Bosque manteve uma invencibilidade de 33 jogos (não perde desde 15 de novembro de 2006, quando foi superada pela Romênia por 1 a 0) e assumiu a liderança do grupo A com três pontos. Iraque e África do Sul, que empataram sem abertura de marcador, dividem o segundo lugar com um ponto.

Apesar do estádio com poucos espectadores, a Espanha não sentiu falta do calor dos adeptos e começou o jogo ao ataque. Foram precisos apenas 6 minutos para Fernando Torres marcar o primeiro golo do torneio e do jogo, após assistência de Fábregas, el Niño na entrada da área rematou com estilo e colocou a bola no fundo das redes de Moss.

Com a vantagem no marcador, os espanhóis impuseram o seu jogo e com naturalidade aos 14 minutos marcaram o segundo, Riera fez belo lance individual pelo lado esquerdo e tocou para Villa que, esperto e mostrando óptima visão de jogo, zruzou para trás onde Fernando Torres, mostrando o faro de artilheiro que faz a alegria dos adeptos do Liverpool, só teve o trabalho desviar o guarda-redes adversário.

Três minutos depois, em nova jogada pela esquerda, o lateral Capdevilla cruzou com precisão para a cabeça do atacante dos Reds fazer o terceiro dele na partida e o 23º com a camisa da Espanha na carreira. Aos 24 minutos, quando tinha mais de 70% de posse de bola, a selecção espanhola chegou ao quarto, Capdevilla atacou mais uma vez e assistiu Fábregas que empurrou a bola para o fundo das redes neo zelandesas.

A Nova Zelândia conseguiu dar chegar a baliza de Casillas apenas aos 37 minutos, com o atacante Killen cabeceando sem muita força. Antes do término da primeira parte, Mulligan, na marcação de falta, obrigou o guarda-redes do Real Madrid fazer uma bela intervenção num raro momento no qual a equipe da Oceânia conseguiu manter a bola no meio campo da Espanha.

No entanto, a segunda parte veio e a Espanha carregou no acelerador e fez o quinto golo logo aos três minutos. Fernando Torres driblou dois marcadores e cruzou para área na direcção de Villa que, após aproveitar de uma incrível fífia do defesa Boyens rematou para as redes de Moss.

Com o marcador a seu favor, a Espanha trocou a bola e desperdiçou boas oportunidades de igualar a segunda maior goleada da história da Taça das Confederações que pertence ao Brasil, em 1997, a equipe canarinha venceu a Austrália por 6 a 0.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!