Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Tiroteio numa escola dos EUA mata um professor e fere dois alunos

Um professor morreu e dois alunos ficaram feridos, segunda-feira (21), num colégio de Sparks, no Estado norte-americano de Nevada, onde um aluno começou a disparar antes de cometer suicídio, segundo as autoridades.

Os dois alunos feridos foram internados em estado crítico num hospital da vizinha cidade de Reno, e um deles passou por cirurgia, segundo Tom Miller, chefe interino da polícia de Sparks. “Um rapaz começou a ficar louco, puxou uma arma e disparou contra o amigo, um dos meus amigos pelo menos”, disse um aluno do sétimo ano, identificado como Andrew, a uma TV local.

“E aí ele foi até o professor e disse ‘recue’, e o professor começou a recuar, e ele puxou o gatilho. O professor ficou lá caído, ele estava fraco, ele não sabia o que fazer, e estava com muita dor”, prosseguiu o rapaz, acrescentando que ele e cinco amigos tentaram resgatar o professor baleado, mas foram orientados por um vice-director para procurarem um lugar mais protegido.

Os incidentes com armas são comuns nos Estados Unidos nos últimos anos, inclusive nas escolas, o que motiva um debate nacional sobre o controle das armas de fogo no país. Em Dezembro passado, 20 crianças e seis adultos foram mortos a tiros dentro de uma escola primária em Connecticut, num dos mais graves massacres desse tipo já ocorridos.

Geno Martini, prefeito de Sparks, disse que a segunda-feira foi “um dia trágico para a cidade”. Em entrevista colectiva, ele disse que “a cidade é muito segura, e esse é apenas um incidente isolado – mas é muito trágico, e estou triste por ter de estar aqui para lhes dizer isso”.

As autoridades disseram que o atirador, que era aluno da escola, fez os disparos às 7h16, cerca de 15 minutos antes do início das aulas. O atirador não foi identificado, e as autoridades disseram não saber se ele tinha algum alvo específico.

As aulas nessa escola e numa escola primária vizinha foram canceladas. As autoridades disseram que os psicólogos ficarão de prontidão para auxiliar alunos e funcionários que se sintam traumatizados.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!