Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Tiroteio em deserto do Egipto mata pelo menos 16 polícias

Pelo menos 16 polícias foram mortos num tiroteio durante uma incursão em um suposto esconderijo militante no deserto ocidental do Egipto, disseram duas fontes de segurança nesta sexta-feira.

As fontes afirmaram que as autoridades estavam seguindo buscas a um apartamento que pensavam alojar oito membros suspeitos do Hasm, um grupo que reivindicou vários ataques em torno da capital visando juízes e policiais desde o ano passado.

O número de mortos deve aumentar, segundo as fontes.

Os supostos militantes tentaram fugir depois da troca de fogo, disseram as fontes, e continuaram a disparar em uma segunda unidade de segurança chamada para ajudar do topo de edifícios vizinhos. De acordo com as fontes, os suspeitos também usaram dispositivos explosivos no ataque.

Duas fontes de segurança disseram que 8 oficiais de segurança ficaram feridos nos confrontos, enquanto outra fonte declarou que quatro dos feridos eram policiais e outros quatro eram supostos militantes.

O Egipto acusa o Hasm de ser uma ala militante da Irmandade Muçulmana, um grupo islamita que foi proibido em 2013. A Irmandade Muçulmana nega.

Uma insurgência islâmica na península do Sinai cresceu desde que os militares derrubaram o presidente Mohamed Mursi, da Irmandade Muçulmana, em meados de 2013, após protestos em massa contra seu governo.

O grupo militante que desencadeou a insurgência prometeu fidelidade ao Estado Islâmico em 2014 e é considerado culpado pelo assassinato de centenas de soldados e policiais, além de ter começado a atacar outras áreas, incluindo coptas cristãos do Egito.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!