Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Terremoto paralisa indústrias no sul do Japão, nove pessoas morreram e cerca de um milhar de feridos

O terremoto de 6,5 graus de magnitude que atingiu besta quinta-feira(14) o sudoeste do Japão deixou pelo menos nove mortos e cerca de mil feridos, entre eles 53 em estado grave, segundo os últimos dados divulgados pelas autoridades japonesas. Entretanto as indústrias como a Honda Motor e a SonyCorp interromperam a produção nas suas unidades no sul do Japão nesta sexta-feira para inspeccionar possíveis danos.

 

A Honda informou que ainda irá decidir quando a produção será retomada na sua fábrica de motas, localizada cerca de 20 quilómetros a noroeste da cidade de Kumamoto, que foi atingida pelo tremor de quinta-feira.

“Ainda estamos a verificar os equipamentos da fábrica, mas a esta altura não foram relatados grandes danos”, disse uma porta-voz da Honda.

A Sony, que opera uma fábrica nas proximidades que produz sensores de imagem para câmaras de smartphones, afirmou ter suspendido as operações enquanto aguarda inspecções.

A actividade também foi suspensa em fábricas da Mitsubishi Electric Corp e da Bridgestone Corp. As empresas comunicaram não terem relatórios iniciais mostrando danos graves.

A Toyota Motor informou ter cancelado os turnos de trabalho desta sexta-feira numa fábrica de montagem do modelo Lexus e em duas fábricas de peças cerca de 150 quilómetros ao norte de Kumamoto enquanto analisa se os fornecedores da região poderão continuar a providenciar peças.

“Se, depois de uma avaliação minuciosa, determinarmos que o impacto em nossa cadeia de oferta é limitado o suficiente para nos permitir a retomada da produção, faremos isso na primeira oportunidade possível”, disse um porta-voz da montadora.

As nove vítimas são quatro homens e cinco mulheres, a maioria deles maiores de 60 anos, que morreram em acidentes causados pelo terremoto no distrito de Mashiki e na cidade de Kumamoto.

Além disso, o terremoto deixou 975 pessoas feridas, das quais 53 se encontram hospitalizadas em estado grave, e outras 44.400 pessoas foram retiradas dos seus lares, segundo os dados mais recentes oferecidos hoje pelo Governo regional.

No distrito de Mashiki o terremoto alcançou o nível 7 na escala japonesa, que se centra mais nas áreas afectadas que na intensidade do tremor.

Um terremoto devastador no norte do Japão, seguido por um tsunami, em Março de 2011 interrompeu temporariamente parte da cadeia de produção do sector automobilístico do país.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!