Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Terminal de exportação Reduz tempo de maneio de carga no Porto de Nacala

O porto de Nacala, em Nampula, vai reduzir o tempo de espera no manuseamento de mercadorias diversas para o mercado externo, mercê da entrada em funcionamento, passada Segunda-feira, de um terminal especial de exportação, um empreendimento do grupo privado NCL África, Lda.

Tomás Mandlate, Presidente do Conselho de Administração da NCL Lda., disse que a empresa vai oferecer condições de empacotamento, desempacotamento, manuseamento e armazenamento de carga, sua conferência e tramitação aduaneira, entre outros serviços, com toda a segurança possível.

Para implantação deste projecto, foram investidos cerca de dez milhões de dólares americanos, de capitais próprios e outros obtidos junto da banca nacional.

“Esta empresa é o reflexo das oportunidades criadas pelo actual cenário de desenvolvimento do país, no geral e, em particular na região norte, caracterizada por um crescimento económico assinalável, com vista a uma maior liberalização das actividades económicas, pensamos nós que desta forma estamos contribuindo para uma maior competitividade e consequente melhoria da qualidade de produtos e serviços que são oferecidos pelos diferentes agentes económicos ” – referiu Mandlate.

Segundo o PCA da NCL África, Lda., o porto de Nacala caracteriza-se por um crescente nível de actividades, com registo de um número cada vez maior do volume da carga contentorizada manuseada, o que muitas vezes leva ao congestionamento do porto.

“Cumprindo com a lei, a empresa cedeu um espaço físico com todas as condições as Alfândegas e outras instituições do Estado afins, com o propósito de realizarem todo o processo de desembaraço aduaneiro, isso fará com que os exportadores, num só local, tenham mercadoria armazenada e vistoriada pelas autoridades alfandegárias ” – disse Mandlate.

De destacar que a redução do tempo de desembaraço aduaneiro, irá incrementar o volume das exportações e dai a entrada de mais divisas no país.

O presidente do Autoridade Tributaria de Moçambique, Rosário Fernandes, que esteve presente no acto, disse acreditar que NCL África, Lda., está dotado dum sistema de monitorização da mercadoria desde a origem ao destino.

Segundo Fernandes, tal irá contribuir na redução do contrabando, o descaminho e evasão fiscal em toda a cadeia de transacção da mercadoria.

Congratulou-se pelo facto de a terminal especial de Nacala encontrarse minimamente apetrechada, o que irá facilitar a interface com a janela única electrónica, opção tecnológica de desembaraço do Governo em adiantado estado de implementação.

De acordo ainda com Rosário Fernandes, o Terminal Marítimo de Nacala- Porto, ( TIMAR ) representa apenas 7% das receitas arrecadadas pelos outros terminais marítimos instalados pelo país, e poderá progredir nos próximos tempos mercê do GAZEDA.

O terminal de exportação de Nacala, que cobre uma área de cerca de dez hectares, vai descongestionar e optimizar as operações do porto de Nacala em sintonia com os desafios do Corredor de Desenvolvimento de Nacala, privilegiando a certificação física de mercadoria até a futura conexão a rede da janela única.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!