Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Tailândia vai duplicar volume de comércio em Moçambique

A Tailândia vai duplicar o volume da actividade comercial em Moçambique, nos próximos cinco anos, revelou, esta segunda-feira (29), em Maputo, o vice-Primeiro-Ministro daquele país, Surapong Tovichakchaikul.

Actualmente, o volume do comércio daquele país em Moçambique é 189 milhões de dólares e deverá atingir 360 milhões de dólares americanos no próximo quinquénio.

Ainda esta segunda-feira, Moçambique e Tailândia assinaram cinco acordos de cooperação bilateral nas áreas técnica, económica e comercial, isenção de visto, desenvolvimento de gás e petróleo e turismo. Os memorados foram rubricados na sequência da visita de três dias que a Primeira-Ministra daquele país asiático, Yingluck Shinawatra, efectua a Moçambique.

A componente de desenvolvimento de infra-estruturas e formação de recursos humanos constituem os pilares desses acordos, e serão tidos em conta em todas as cinco áreas de intercâmbio, segundo explicou o ministro moçambicano de Negócios Estrangeiros e Cooperação, Oldimiro Baloi.

Falando em conferência de Imprensa, Baloi disse que as conversações entre os governos moçambicano e tailandês abrangeram também sectores de recursos minerais, pesca, turismo saúde, transportes e comunicações que mereceram a atenção de ambas as partes.

Por seu turno, o vice-Primeiro-Ministro e ministro dos Negócios Estrangeiros tailandês, Surapong Tovichakchaikul, referiu que o sector privado do seu país deverá desempenhar um papel importante na materialização dos acordos ora assinados.

Durante as conversações entre ambos os governos, a Primeira-Ministra da Tailândia apresentou ao estadista moçambicano, Armando Guebuza, uma iniciativa do seu governo de se articular duma forma mais estruturada com África, através da criação do Fórum Tailândia/África.

Assim, o presidente moçambicano foi convidado a participar nesse evento. Esta é a primeira vez que a Primeira-Ministra tailandesa visita Moçambique desde que foi eleita para aquele cargo em 2011. Na sua delegação, para além dos membros do Governo, estavam presentes 50 empresários daquele país. Actualmente, uma empresa tailandesa é candidata ao concurso de construção do Porto de Macuse, na província central da Zambézia.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!