Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Swazilândia almeja pipeline de combustível a partir do Porto de Maputo

A Swazilândia está interessada em construir um pipeline para transportar combustível do Porto de Maputo para aquele reino vizinho de Moçambique.

A intenção foi anunciada, Domingo (19), em Maputo, pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional, Mtiti Fakudze, que acompanha o rei da Swazilândia, o Rei Mswati III, que hoje iniciou uma visita oficial de dois dias a Moçambique.

Falando em conferência conjunta realizada após as conversações encabeçadas pelo Rei Mswati III e o Presidente moçambicano, Armando Guebuza, Fakudze disse que a Swazilândia pretende aprofundar ainda mais a cooperação existente e beneficiar-se de mais energia, combustível e gás natural (cuja exploração em Moçambique ainda é insipiente).

“Pretendemos estabelecer um projecto de pipeline no Porto de Maputo para transportar combustível até Swazilândia”, disse a fonte, sem avançar detalhes sobre o assunto.

Na sua intervenção, o Ministro moçambicano dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Odelmiro Baloi, disse que, durante as negociações, as duas delegações também abordaram diversos aspectos ligados as exportações da Swazilândia através do Porto de Maputo bem como os relacionados com o acesso de mercadorias, logística e respectiva exportação.

“Falou-se da necessidade de uma maior racionalização dos diferentes terminais para haver maior utilização do porto para as exportações da Swazilândia”, disse o governante.

Além da área da energia, as conversações entre as duas delegações também abrangeram os domínios dos transportes e comunicações, segurança, bem como indústria e comércio.

Na componente do comércio, as partes concluíram haver uma fraca participação nas feiras nacionais, por causa da coincidência do período da sua realização. Assim, as partes equacionam estabelecer feiras bilaterais, alternando anualmente o país da sua realização.

O encontro entre as delegações moçambicanas e swazi, encabeçadas ao mais alto nível, visam avaliar a cooperação entre os dois países vizinhos e identificar novas áreas potenciais para estreitar as suas relações.

Além das conversações oficiais entre as duas delegações, o programa do Rei Mswati III também inclui uma visita ao Porto de Maputo, onde vai escalar diversos locais, entre os quais o navio “Ligcabho Lesive” e as instalações da Empresa Salgaocar Mozambique Lda Pesca.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!