Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sócios do Sporting de Nampula exigem a demissão da actual direcção

Um grupo de adeptos da equipa Sporting Clube de Nampula, a chamada equipa do povo macua, pretende a todo o custo assaltar a direcção desta colectividade leonina, alegadamente devido à gestão danosa do actual elenco. A pilhagem dos escassos recursos disponíveis, aliada à crise de resultados desportivos que se vêm registado nos últimos tempos, consta dentre as várias inquietações da massa associativa.

A título de exemplo, o secretário-geral deste clube, Amade Faume, colocou recentemente o seu cargo à disposição, tendo para tal invocado o mau ambiente de trabalho que se vive na família leonina em Nampula, estando já a circular manifestos eleitorais de várias personalidades que pretendem a todo custo tomar de assalto a direcção do clube.

Só para elucidar, Brás Rebeca dos Santos, que, volvidos dois anos, encabeçou uma lista de descontentes que culminou com o afastamento da direcção que na altura era presidida por Carlos Coelho, é uma das apostas fortes para o futuro destino do Sporting Clube de Nampula.

Numa entrevista concedida ao nosso jornal, Brás dos Santos disse que a massa associativa precisa de novos rostos. “O Sporting de Nampula deve deixar de ser gerido por curiosos, nós pretendemos devolver a alegria aos nossos adeptos e salvar a equipa da actual crise em que se encontra mergulhada. Uma das nossas metas é levar a equipa ao Moçambola. Temos recursos que possam assegurar a contratação de jogadores com potencialidades para o efeito”.

Brás dos Santos frisou ainda que pretende criar uma direcção que esteja próxima dos sócios. “De acordo com os estatutos do nosso clube, o mandato para a direcção do clube é de dois anos e a actual já excedeu esse tempo. Durante a sua gestão, não vimos nada que possa dignificar o clube, senão coisas desabonatórias, com derrotas até com equipas que não são do nosso nível. Já basta, nós queremos inverter este cenário”, desabafou.

Facto curioso é que na lista encabeçada por Brás dos Santos, aparecem nomes de algumas figuras que fazem parte do actual elenco directivo, como é caso de Magalhães Costa, que ocupa o cargo de vice-presidente para a Alta Competição, Luís Benda, actual treinador do Sporting de Nampula, entre outros.

Brás compromete-se a criar uma equipa jovem, dar prioridade às camadas de formação, reabilitar o campo e angariar fundos. Sob o lema “Com uma direcção cada vez mais eficiente e sempre próxima dos sócios”, a campanha de Brás dos Santos já está a mexer com os amantes de futebol da família sportinguista.

Soubemos ainda que a mesa da Assembleia Geral ainda não se pronunciou em relação à realização da sessão ordinária, esperando-se que o faça dentro de dias.

“Na época futebolística 2012 fui traído por alguns colegas”

Por seu turno, António Uacueia, actual presidente do Sporting de Nampula, diz que ao longo do seu mandato foi alvo de traição por alguns membros do seu elenco, que tinham em vista desacreditar todo o trabalho por ele realizado.

“Além da pilhagem de recursos do clube, alguns membros da direcção chegaram ao ponto de pagar aos nossos atletas para sabotarem os jogos, o que, por um lado, resultava em inúmeras derrotas, e por outro, contrataram um treinador que veio acomodar a equipa. Refiro-me ao Zé Augusto. Mas vamos continuar a trabalhar para que este ano seja diferente de todas as épocas”, frisou Uacueia.

Em relação à realização das eleições, o nosso interlocutor disse que, de acordo com o regulamento e os estatutos do clube, tal poderá não acontecer porque apenas quatro sócios, incluindo ele próprio, é que pagam quotas no clube e, consequentemente, seriam estes que teriam o direito a voto.

“Sei que há sócios que estão a instigar os adeptos para exigirem a minha demissão, acredito serem pessoas que não estão preocupadas com a viragem da página do Sporting, senão interesses meramente materiais, porque logo que tomámos posse eles não tiveram mais espaço para continuar com os esquemas que tinham montado”, anotou Uacueia.

Refira-se que o Sporting Clube de Nampula, que há anos produziu talentos que se destacaram no panorama futebolístico nacional, como é o caso de Santaca, Aly, Rui Évora, Babai, entre outros, ainda continua a militar no provincial de futebol e nos últimos três anos não ousou chegar à fase de apuramento para o principal campeonato da modalidade, o Moçambola.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!