Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sobe para 76 o número de mortos após passagem do ciclone “Ockhi” na Índia

O número de mortos pelo ciclone “Ockhi” no sul da Índia aumentou para 76 após as autoridades encontrarem nesta quarta-feira nove corpos perto da costa de Kerala e dois em Tamil Nadu, informaram à Agência Efe fontes oficiais de ambos estados.

“Há 62 mortos confirmados, nove somente hoje”, indicou Suresh Kumar, um oficial do departamento de Informação Pública e Relações Públicas do governo de Kerala. O ciclone “Ockhi” atingiu Kerala e Tamil Nadu entre 29 e 30 de Novembro, e deixou, além disso, cem desaparecidos no primeiro estado e 462 no segundo.

O vice-comissário da Autoridade Estatal de Gestão de Desastres de Tamil Nadu, N. Suresh, indicou à Agência Efe que os mortos neste estado já chegam a 14.

Uma fonte da Marinha indiana, que mobilizou vários navios na zona em trabalhos de resgate, disse à Agência Efe que segue a busca por desaparecidos, uma tarefa que nesta semana se estendeu até águas maldivas. O Departamento de Pesca de Kerala confirmou que transferiu um grupo de 41 pescadores que tinha se refugiado do ciclone nas ilhas Laquedivas.

“Os 41 pescadores refugiados voltaram a Cochim (Kerala)”, disse o subdiretor do Departamento de Pesca do estado, MS Shaju. Enquanto isso, pescadores e parentes decidiram suspender os protestos que realizaram com o apoio da Igreja Católica contra o Governo de Kerala pela gestão da crise após a passagem do ciclone, após alcançar um acordo com as autoridades.

“Os protestos foram suspensos (…) já que as autoridades aceitaram os pedidos, que incluem a construção de um dique antes de 1 de abril. Se não fizerem, os protestos começarão de novo”, manifestou à Agência Efe o sacerdote Shaiju Pariyathuchery, da diocese de Cochim.

Na sua passagem pelo Oceano Índico, “Ockhi” também afetou o Sri Lanka, onde deixou pelo menos 13 mortos e cinco desaparecidos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!