Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sinistralidade rodoviária causa 12 óbitos e 21 feridos em Moçambique

Doze pessoas morreram e outras 21 contraíram ferimentos, 15 das quais com gravidade, devido a 22 acidentes de viação registados entre a terceira e quarta semana de Fevereiro passado nas estradas moçambicanas.

O número de vítimas mortais não inclui os sete cidadãos perecidos na segunda-feira (27) num sinistro rodoviário que envolveu uma viatura da Reserva Transfronteiriça de Chimanimani, a qual foi arrastada pela água do rio Mussapa, no distrito de Sussundenga, na província Manica.

Na terceira semana de Fevereiro do ano passado, outras 19 pessoas perderam a vida e 49 ficaram lesionadas, das quais 20 com gravidade, por conta de 21 acidentes de viação.

Relativamente à recente sinistralidade, o Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM) apontou o excesso de velocidade, a má travessia do peão e o cruzamento irregular como sendo as maiores causas.

Dos 22 acidentes, o grosso foi do tipo atropelamento carro/peão, disse Inácio Dina, porta-voz daquela entidade do Estado.

A Polícia, avançou o agente da Lei e Ordem, apela aos automobilistas a observarem escrupulosamente as regras de condução, particularmente neste momento de chuva que fustiga sobremaneira as regiões centro e norte do país.

Segundo explicou Inácio Dina, o pavimento está sempre escorregadio e a visibilidade é reduzida, para além de outros factores que exigem maior cuidado e atenção por parte de quem se faz ao volante de um carro.

No período em análise, das 47.190 viaturas fiscalizadas, pelo menos 5.281 delas foram multadas porque os donos cometeram diversas anomalias.

Na mesma operação, a Polícia de Trânsito (PT) confiscou 1.134 cartas de condução e deteve três indivíduos por se fazerem ao volante ilegalmente. Enquanto isso, a PRM apreendeu ainda 1.525 quilogramas de pedras preciosas do tipo turmalina, 127 gramas de ouro e 1.195 litros de combustível.

Refira-se que nas últimas três semanas, a corporação confiscou um total de 17.085 litros de combustível vendido em condições de perigo no mercado informal em diferentes província do país.

A primeira quantidade de combustível apreendido foi de 12.733 litros e a segunda de 3.157 litros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!