Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sequestradores libertam jornalista dos EUA desaparecido na Síria desde 2012

Sequestradores libertaram na Síria um jornalista norte-americano desaparecido desde 2012, disse o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, este domingo (24).

Kerry afirmou em comunicado para anunciar a libertação de Theo Curtis que os Estados Unidos estavam a usar “todas as ferramentas diplomáticas, de inteligência e militar” à sua disposição para garantir a libertação dos outros norte-americanos mantidos como reféns na Síria.

A notícia da libertação de Curtis ocorre poucos dias depois de os militantes do grupo Estado Islâmico terem matado o jornalista dos EUA James Foley, que foi sequestrado na Síria em 2012.

Uma fonte do Catar disse à Reuters que Curtis tinha sido entregue a um representante da Organização das Nações Unidas na Síria. “As agências de inteligência do Catar estão por trás da libertação do jornalista americano na Síria.

O Catar, como muitos outros países, procura libertar aqueles que estão em cativeiro por razões humanitárias”, acrescentou a fonte. A fonte do Catar não deu detalhes sobre o que o país havia feito para libertá-lo, dizendo apenas que tinha sido uma questão de “comunicação com as pessoas certas na Síria”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!