Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Seleccionados primeiros moçambicanos para as farmas da RAS

O primeiro grupo de moçambicanos solicitados pelo empresariado sul-africano para trabalharem nas farmas daquele país vizinho foi seleccionado nos dias 16 e 17 de Maio corrente, na província de Gaza, zona Sul de Moçambique.

Um comunicado do Ministério do Trabalho, recebido, sexta-feira, pela AIM, dá conta de que a selecção foi feita em cerimónia pública de peritagem junto à fronteira, nos Postos Administrativos de Pafúri e Mapai.

A operação, envolvendo autoridades moçambicanas e sul-africanas, bem como a entidade patronal da “farma ZZ2”, localizada em Tzanine, Província sul-africana de Limpopo, decorreu com sucesso e o primeiro grupo poderá arrancar dentro de um mês, após conclusão do respectivo processo burocrático na África do Sul.

A companhia “ZZ2”, que emprega cerca de 3.500 trabalhadores de diversos países da região, incluindo 1.200 moçambicanos, pretende recrutar mais 2 mil moçambicanos, fruto do memorando de entendimento assinado em Abril do ano passado, no âmbito da visita da Ministra moçambicana do Trabalho, Maria Helena Taipo, àquele projecto agrícola da região e de África.

Os cerca de 200 moçambicanos seleccionados, entre os quais 54 mulheres, assinaram contratos de um ano, renováveis, a depender do comportamento de cada um durante a vigência dos mesmos, podendo a aquisição de passaportes e outros documentos ser suportados pela empresa.

A empresa, segundo o comunicado, estava interessada em recrutar trabalhadores da faixa etária entre 18 e 35, mas houve recrutados com idades até 45 anos, graças ao seu aspecto físico e boas indicações de saúde.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!