Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Segundo forte terremoto em nove dias mata 16 pessoas na Itália

Segundo forte terremoto em nove dias mata 16 pessoas na Itália

Um forte terremoto matou pelo menos 16 pessoas e feriu cerca de 350 no norte da Itália, esta Terça-feira, espalhando pânico entre moradores que ainda vivem nas tendas depois dum outro tremor que destruiu as suas casas há pouco mais duma semana na mesma região. Os agentes de resgate vasculhavam os escombros das casas e armazéns na região de Emilia-Romagna, onde diversas construções e lojas haviam acabado de ser reabertas depois do terremoto de 20 de Maio.

As autoridades confirmaram que 16 pessoas morreram, mais do que o dobro de vítimas fatais do terremoto de 20 de maio que, como o desta Terça-feira, teve o seu epicentro perto de Modena. O número daqueles forçados a deixar as suas casas dobrou para 14.000.

“Quando estávamos a descer as escadas, ouvimos o som das casas a ruirem ao nosso redor. Havia uma grande nuvem de poeira”, disse Giulio, de 72 anos, em Cavezzo, uma aldeia muito danificada a cerca de 30 quilómetros de Modena, onde três pessoas morreram.

As equipes de resgate procuravam incansavelmente sobreviventes, apesar de as operações iniciais terem sido prejudicadas pela interrupção da rede de telefonia móvel e da rede ferroviária em torno de Bolonha.

Uma mulher foi retirada viva dos escombros de sua casa em Cavezzo depois de 12 horas de buscas, de acordo com a Sky Italia. O terremoto foi o mais mortal a atingir a Itália desde 2009, quando um tremor destruiu parcialmente a cidade central de L’Aquila, matando cerca de 300 pessoas e deixando milhares de desabrigados.

A televisão italiana mostrou prédios a tremerem e a desabarem, as ambulâncias a correrem pelas cidades e as equipes de resgate a tentarem remover os escombros e resgatar pessoas soterradas.

“A situação é muito séria, algumas pessoas estão presas sob os escombros”, disse Alberto Silvestri, prefeito de San Felice Sul Panato, à emissora de TV SkyTG24.

O tremor de magnitude 5,8 aconteceu perto de Modena e foi sentido na maior parte do norte e centro da Itália, incluindo Milão.

No dia 20 de Maio, um terremoto de magnitude 6,0 destruiu centenas de construções, incluindo igrejas históricas e um castelo.

Em Medolla, também perto do epicentro, uma fábrica de equipamentos electro-médicos desabou, matando um trabalhador.

As equipes buscavam outros três funcionários que poderiam estar sob os escombros, disse uma testemunha.

“A situação é de grande temor e incerteza”, disse Salvatore Iannizzotto, chefe provincial da polícia de Modena. O serviço de defesa civil preparava acampamentos de emergência para que os residentes passassem a noite.

A região foi atingida por várias réplicas fortes, uma delas de magnitude 5,6. A montadora Ferrari e a empresa de motocicletas Ducati fecharam as suas fábricas na região por medida de segurança.

A principal produtora de massas Barilla, sediada em Parma, esvaziou a fábrica por 15 minutos, mas disse que a produção não foi interrompida.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!