Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Renault apresenta denúncia contra família Piquet por chantagem

A Renault apresentou uma denúncia por “chantagem com agravante” contra seu ex-piloto Nelsinho Piquet e o pai dele, o tricampeão mundial Nelson Piquet, anunciou a escuderia francesa em Monza, na Itália. A decisão de denunciar foi tomada na quinta-feira e formalizada nesta sexta-feira em Paris, segundo fontes da Renault.

A escuderia francesa não desejava em um primeiro momento dar uma resposta pública às acusações de armação feitas pelo piloto brasileiro, mas viu-se obrigada, segundo uma fonte, depois que o assunto passou a dominar os meios de comunicação. “A escuderia Renault F1 e seu director geral, Flavio Briatore, apresentaram uma acção penal contra Nelson Piquet Jr. e Nelson Piquet Sr. no Ministério Público de Paris por calúnia e tentativa de chantagem com agravente para permitir ao senhor Piquet Jr. permanecer na equipe até o fim da temporada 2009”, destacou a Renault em comunicado.

“Estes fatos também serão averiguados pela polícia inglesa”, acrescenta o texto. Em carta enviada em 28 de julho a Nelson Piquet e publicada pelo site especializado autosport.com, Briatore ameaçou o tricampeão mundial e seu filho com um processo na justiça, caso eles persistissem em suas acusações. “Fiquei estarrecido ao saber de sua ameaça de fazer esta declaração à FIA como forma de pressão para obter da Renault, em troca de seu silêncio, uma continuidade do acordo com Nelsinho depois do Grande Prêmio da Hungria”, escreveu o italiano.

“Fiquem avisados que se tomarem qualquer iniciativa ligada a esta chantagem ou emitirem uma declaração sobre este assunto, não terei outra escolha que recorrer às instâncias apropriadas e processá-los por difamação, falsa acusação e extorsão”, advertiu. A Renault é suspeita de ter provocado deliberadamente o acidente de seu segundo piloto, Nelsinho Piquet, no GP de Cingapura de 2008 para favorecer a vitória do espanhol Fernando Alonso. A escuderia foi convocada pelo Conselho mundial do Esporte Automotor da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para apresentar explicações no dia 21 de setembro.

Em depoimento à FIA divulgado na quinta-feira, o brasileiro acusou Briatore e Pat Symonds, o director técnico da Renault F1, de tê-lo incentivado a “provocar deliberadamente um acidente para favorecer a Renault”. A fraude teria sido revelada à FIA por Nelson Piquet no GP da Hungria deste ano, que foi a última corrida disputada por seu filho. Nelsinho foi demitido da Renault no início de agosto. Alonso, que segundo um relatório apresentado à FIA e citado pelo autosport.com “não sabia de nada”, afirmou na quinta-feira “não poder imaginar tal situação”. “Estou surpreso”, comentou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!