Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

RENAMO confirma detenção de 14 membros em Nampula

A Renamo, na província de Nampula, certificou a detenção de 14 membros e simpatizantes daquela a formação política, por envolvimento em actos de perturbações registados nos primeiros 10 dias da campanha eleitoral.

A informação foi nos facultada pelo chefe do gabinete provincial de eleições da Renamo, Paulo Vahanle, que referiu que as detenções ocorreram nos distritos de Angoche (quatro), Nacala- Porto (quatro), Murrupula (três), Nampula-cidade (2) e Nampula-Rapale (um). A fonte considera arbitrárias as detenções perpetradas pelos agentes da PRM por não observarem os princípios legais.

Aliás, os desacatos foram desencadeados por simples disputas de locais de afixação de planfletos propagandísticos entre simpatizantes da Frelimo e da Renamo, sem ocorrência de qualquer agressão física de parte a parte. Vahanle dirigiu críticas contundentes aos agentes da PRM, que intimidam e aprisionam membros da Renamo sem causas plausíveis, havendo até casos em que efectua buscas e captura nas suas sedes daquela formação política.

Entretanto, o mesmo dirigente afirmou que, apesar da prevalência da criação de células da Frelimo em instituições públicas e recolha de cartões dos funcionários do Estado e dos estudantes, os 11 dias de campanha da Renamo foram coroados de sucessos, a avaliar pelo nível de adesão das populações às mensagens divulgadas pelos respectivos membros na província de Nampula. Apesar das constantes intimidações aos nossos militantes, a nossa campanha continua a decorrer de acordo com as expectativas, portanto com pleno sucesso e sem sobressaltos.

Facto que pressupõe que os pleitos do dia 28 de Outubro culminarão com as vitórias da Renamo e do seu candidato Afonso Dhlakama. Afirmou Vahanle. Tal como nos foi revelado, além do balanço efectuado de dois em dois dias, aquela formação política, privilegia em dar continuidade à campanha de porta a porta em toda província.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!