Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Referendo de separação britânica da União Europeia inspira partidos eurocépticos em outros países

O referendo que decidiu a separação do Reino Unido da União Europeia(UE), o chamado Brexit, empolgou partidos eurocépticos de todo o continente nesta sexta-feira, renovando os seus apelos de rompimento com o bloco ou com o euro.

Partidos de direita ou anti imigração de Holanda, Dinamarca, Suécia e França exigiram referendos sobre a filiação à UE, e o movimento italiano 5 Estrelas disse que irá elaborar a sua própria recomendação de consulta a respeito da moeda comum da união.

Geert Wilders, líder do partido anti imigrante Partido Pela Liberdade (PVV, na sigla em holandês) da Holanda, afirmou que fará de um referendo holandês sobre a permanência na UE um tema central de sua campanha para se tornar primeiro-ministro na eleição parlamentar do ano que vem.

“Parabenizo o povo britânico por derrotar a elite política tanto em Londres quanto em Bruxelas, e acho que podemos fazer o mesmo”, disse Wilders à Reuters. “Deveríamos ter um referendo sobre um ‘Nexit’ (saída holandesa) o mais cedo possível”. “Não há mais futuro (para a UE)”, opinou Wilders.

O partido francês de extrema direita Frente Nacional também pediu uma consulta popular em seu país a respeito da filiação ao bloco e saudou a iniciativa britânica, que espera fortalecer sua pauta eurocéptica. A líder da legenda, Marine Le Pen, comemorou o resultado estampando a bandeira britânica em sua conta de Twitter. “A vitória pela liberdade! Agora precisamos realizar o mesmo referendo na França e em (outros) países da UE”.

O seu vice, Florian Philippot, disse: “Agora é nossa vez #Brexit #Frexit”.

Segundo partido mais popular da Itália, o Movimento 5 Estrelas descreveu o desfecho do pleito britânico como uma lição de democracia e prometeu apresentar uma proposta de sua autoria para um referendo italiano sobre o euro.

O partido, considerado um sério candidato a conquistar o governo na próxima eleição geral, quer que a Itália realize um referendo “consultivo” ou não-vinculante interrogando a população sobre a permanência na zona do euro.

A Liga Norte, integrante da oposição de centro direita italiana, foi explícita na sua manifestação. “Obrigado, Grã-Bretanha, nós somos os próximos”, disse o seu líder, Matteo Salvini.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!