Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Livro de Reclamação: dum morador do bairro Matola-Rio pela falta de seriedade da EDM

Saudações, Jornal @Verdade. Chamo-me Tomás Carvalho, morador do bairro Matola-Rio, quilómetro 16, na província de Maputo. Gostaria, através do vosso meio de comunicação, de expor a minha inquietação relacionada com a falta de seriedade por parte da empresa Electricidade de Moçambique (EDM), área operacional da Matola.

A 20 de Dezembro de 2013, paguei 13 mil meticais na Direcção da Electricidade de Moçambique, na Matola, correspondentes ao contrato e a um poste de transporte de energia eléctrica. Depois da tramitação dos documentos, a empresa prometeu instalar a corrente em 15 dias. Todavia, volvidos 20 dias não havia nenhum sinal para o efeito.

Indignado com a demora, contactei a mesma instituição, a qual pediu desculpas e garantiu-me, novamente, que dentro de cinco dias o assunto estaria resolvido, porém, isso não passou de uma promessa. Nos primeiros dias de Fevereiro prestes a findar contactei de novo a instituição e expus a minha inquietação mas nada foi feito, apenas pediram-me para ter paciência. No dia 21 deste mês telefonei para a linha do serviço ao cliente, através do número 841455, e expus o problema.

Recebi apenas a informação de que devia contactar o departamento no qual desembolsei os 13 mil meticais e depositei o processo, pois aquele canal era somente para os clientes que já estavam a consumir energia. Passam 60 dias e nenhum dirigente da EDM na Matola diz com exactidão em que momento vou usufruir dos serviços pelos quais já paguei para o efeito. E cansei-me de ser jogado de um lado para o outro sem uma explicação clara. Não tenho a quem recorrer, por isso, peço ajuda para que este assunto seja esclarecido.

Resposta

Sobre este caso, o @Verdade contactou, telefonicamente, a EDM da Matola, por intermédio do director da área do serviço ao cliente, Duarte Inialo, o qual disse que desconhece o caso. Porém, ele assumiu que a demora de que o reclamante se queixa pode estar a acontecer porque os pedidos de ligações de energia têm sido em número considerável no final do ano.

Segundo Duarte Inialo, pode, também, ter havido falhas por parte dos colaboradores da empresa EDM. É que há vezes em que se aprova um pedido de ligação de energia e o mesmo não acontecer no tempo previsto devido a alguns percalços relacionados com os projectos.

Entretanto, o nosso entrevistado disse que Tomás Carvalho não deve ficar desesperado porque não esgotaram as vias através das quais pode expor a reclamação e ver o seu problema resolvido, bastando para tal reunir os documentos que comprovam o pedido de ligação da corrente elétrica na sua residência e dirigir-se à mesma instituição na Matola.

Duarte Inialo suspeita de que o cliente tenha canalizado a sua preocupação para um departamento errado, por isso, aconselha-o a contactar directamente o dirigente da área responsável pelas ligações domiciliárias naquela ponto da província de Maputo.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!