Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Recenseamento militar: pouca afluencia de jovens

Alguns delegados dos Centros de Recrutamento e Mobilização (CRM) em Moçambique garantem que vão alcançar as metas previstas no recenseamento militar ainda em curso no país, não obstante a prevalência de uma fraca afluência de jovens.

Falando ultima Sexta-feira, em Maputo, à margem da reunião de balanço do primeiro mês deste processo, alguns delegados dos CRM mostraram optimismo no respeitante ao cumprimento das metas estabelecidas e, nalguns casos, ultrapassalas, apesar de reconhecerem que as cifras ainda se situam um pouco abaixo da meta. Até Quarta-feira última, segundo dados revelados pelo Director Nacional dos Recursos Humanos no Ministério moçambicano da Defesa Nacional, Fabião Marcos Manjate, haviam sido alistados apenas cerca de 29 mil jovens, em todo o país, de um total de 175 mil previstos.

O recenseamento para o Serviço Militar iniciou a 4 de Janeiro último e termina a 28 de Fevereiro próximo. Por outro lado, o matutino “Notícias” de hoje cita o delegado do CRM de Nampula, Carlos Lamina, a afirmar que o processo de recenseamento para o Serviço Militar naquela província do norte do pais pode não atingir os objectivos preconizados devido a ocorrência de cobranças ilícitas. Tais cobranças são alegadamente praticadas pelos secretários de alguns bairros no acto da passagem das declarações de residência, documento essencial para a inscrição.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!